Cinco consórcios concorrem à ampliação da ETAR Noroeste de Faro

  • Print Icon

O investimento global é estimado em sete milhões de euros, para proceder à total reconstrução da infra-estrutura de saneamento básico e garantir melhoria da qualidade dos meios hídricos na Ria Formosa.

Como a capacidade da ETAR vai aumentar em 400 por cento – ficando dimensionada para dar resposta a um equivalente populacional de 44,5 mil habitantes –, a AdA pretende abandonar o actual sistema de lagunagem, adoptando um sistema de tratamento biológico por lamas activadas em regime de arejamento prolongado.

Serão assim construídos dois reactores biológicos, com arejadores de superfície, num esquema de tratamento que, segundo a empresa, «se afigura mais vantajoso, quer em termos económicos, quer em termos operacionais».

A AdA faz notar que a obra está inserida na programação nacional da rede de saneamento e que é «imperioso concluir durante o período de vigência do QCAIII a infraestruturação do País em matéria de recolha e tratamento de águas residuais». Refere a empresa, em comunicado, que o compromisso de servir 90 por cento da população com drenagem e tratamento de águas residuais urbanas obriga a um «esforço acrescido de coordenação e racionalização dos investimentos».