Walk&Art Fest regressa a Barão de São João em «contraciclo»

  • Print Icon

Um festival em «contraciclo». Walk&Art Fest regressa a Barão de São João no início do próximo mês.

A aldeia de Barão de São João, no concelho de Lagos, volta a ser palco do Walk&Art Fest, um festival que une as caminhadas com a arte, de 5 a 7 de novembro.

O programa inclui atividades para todas as idades. Este ano, os artistas que participam no evento propõem uma instalação com o tema «Contraciclo».

O festival, já na quarta edição, é organizado pela Câmara Municipal de Lagos e pela Associação Almargem e conta com a mobilização da comunidade artística local.
Barão de São João é uma aldeia conhecida pela sua intensa vida artística, fruto da participação ativa da comunidade de criadores portugueses e internacionais que aí se fixaram ao longo dos anos.

São eles os autores de «Contraciclo», exposição coletiva de 12 obras instalada num percurso que passa pela aldeia e pela mata de Barão de São João.

Este trajeto de cerca de três quilómetros pode ser visitado tranquilamente, aproveitando as belezas naturais deste local e o ambiente acolhedor da aldeia.

«O tema Contraciclo surge como resposta ativa ao momento que atravessamos. Depois da prova de fogo a que todos fomos sujeitos com a pandemia, é altura de questionar se o regresso à dita normalidade pré-Covid, que aguardámos ansiosamente, não deve ser uma oportunidade para quebrar o ciclo de ideias e comportamentos que nos levaram até aqui e que têm degradado a nossa casa comum, a Terra. A instalação artística deste ano leva os visitantes a refletir sobre o que cada um de nós poderá mudar e, sobretudo, a agir de acordo com essa mudança», explica a organização.

São também os artistas quem propõe e dinamiza muitas das atividades do festival, todas elas gratuitas e sujeitas a inscrição.

Os visitantes podem experimentar técnicas artísticas (fotografia, pintura, entre outras), desfrutar de práticas de bem-estar (dança, música, tai chi, meditação) e participar nas atividades de educação ambiental, pensadas para famílias (horas do conto, pinturas com terra, caça ao tesouro, descoberta da floresta).

Para quem procura atividade física aliada à descoberta da natureza, o festival propõe caminhadas, algumas delas temáticas (biodiversidade, geodiversidade e património), e passeios de BTT.

No sábado, destaque para o concerto de Tiago Saga, músico luso-britânico a viver em Brighton, vocalista dos Time for T, aqui numa versão mais intimista.

No total, o festival tem 41 caminhadas, quatro percursos de BTT, 15 atividades para crianças, nove atividades de bem-estar, quatro workshops e um concerto.

O evento volta a contar com várias parcerias, como empresas de animação turística e entidades oficiais que irão dinamizar muitas destas atividades. O Centro Cultural de Barão de São João é, de novo, a sede do festival.

As inscrições abrem dia 20 de outubro, às 10h00, através do website do evento.

A iniciativa integra o calendário do evento Algarve Walking Season (AWS) onde se incluem os outros dois festivais de caminhadas existentes na região (Walking Festival Ameixial e o Festival de Caminhadas de Alcoutim).

O AWS é uma iniciativa coordenada pela Cooperativa QRER – Cooperativa para o Desenvolvimento dos Territórios de Baixa Densidade, apoiada pelo Turismo de Portugal/ Região de Turismo do Algarve.