RIAS precisa de ajuda para salvar as crias de animais selvagens

  • Print Icon

O RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens Ria Formosa lançou uma nova campanha para financiar a assistência às crias.

Durante a primavera e verão o RIAS recebe um grupo muito especial de animais, as delicadas crias. Desde passeriformes (como pardais), rapinas (como mochos) e cegonhas, mas também crias de mamíferos, como ouriços-cacheiros, ginetas e lontras.

«Chegam-nos porque caíram do ninho, ou porque ficaram sem o suporte essencial que são os progenitores. O nosso trabalho passa por fazer o papel destes, para que possam mais tarde ser devolvidas à Natureza», explica o RIAS.

O financiamento para cuidar das crias «sempre foi angariado no nosso centro de receção de visitantes. Em 2020, devido à pandemia, os donativos obtidos pelo centro foram reduzidos drasticamente, comprometendo assim a nossa capacidade de dar resposta ao trabalho exigido na época de crias».

O RIAS recebe anualmente mais de 300 crias num intervalo de apenas cinco meses (abril a agosto), que carecem de muita atenção e cuidados especiais.

Assim, na época de nidificação, é necessário aumentar a equipa com duas pessoas experientes, exclusivamente para o tratamento destes animais.

Este é um investimento extra, num orçamento já insuficiente. Outro fator importante na recuperação de crias, é o fornecimento de alimento adequado, suplementos alimentares e vitaminas, essenciais para um bom desenvolvimento.

«Precisamos da sua ajuda para cuidar das pequenas crias que irão chegar em breve».

Os interessados podem ajudar aqui.