Loulé sensibilizou «Aldeias Seguras» para a prevenção de incêndios

  • Print Icon

Nos últimos meses, técnicos da Proteção Civil Municipal estiveram em 10 aldeias do interior do concelho de Loulé, para sensibilizar a população para a prevenção de comportamentos de risco.

O município de Loulé, através do programa «Aldeia Segura Pessoas Seguras», tem como objetivo mitigar os efeitos dos incêndios rurais nestes territórios.

Nesse sentido, a divulgação de medidas de autoproteção e a realização de simulacros de evacuação foram algumas das iniciativas realizadas junto dos habitantes destes aglomerados, na sua esmagadora maioria idosos que vivem isolados entre montes e vales da serra algarvia.

Os participantes foram colocados perante possíveis cenários de fogo florestal, recebendo da parte dos técnicos informações importantes sobre como agir em caso do incêndio se aproximar da sua casa, se ficar cercado pelo fogo, em caso de confinamento na habitação ou numa situação de evacuação.

Por outro lado, foram abordados alguns conceitos pertinentes em caso de um incêndio rural como o kit de evacuação, o papel e as competências do oficial de segurança, a diferença entre o abrigo coletivo e o refúgio coletivo ou em que consta um mapa de evacuação.

De acordo com a equipa de Proteção Civil Municipal, estes exercícios «constituíram momentos pedagógicos importantes e, apesar de nem toda a população ter aderido às ações, posteriormente todos os habitantes acabarão por conhecer os procedimentos de autoproteção em caso de necessidade de evacuação do aglomerado através dos vizinhos, amigos e familiares».

«Muitas das respostas bem-sucedidas que ocorreram no passado em situação de emergência resultaram do treino e de um conhecimento» pelo que, consideram os responsáveis municipais, «estas ações são fundamentais».

Integraram este ano as «Aldeias Seguras» a Penina (20 participantes), Malhão (sete participantes), Cortelha (dois participantes), Espargal (17 participantes), Sarnadas (10 participantes), Sobradinho (oito participantes), Freixo Seco (12 participantes), Águas Frias (13 participantes), Vale da Rosa (oito participantes) e Vermelhos (nove participantes), totalizando 106 pessoas presentes nestas ações.

De referir que atualmente este programa atua em 21 aldeias nas freguesias de Alte, Salir, União de Freguesias Querença, Tôr e Benafim e Ameixial, locais onde os exercícios (simulacros) são realizados de dois em dois anos.

Em 2023, decorrerão exercícios em 11 aldeias, uma vez que é intenção integrar a localidade de Vale Maria Dias neste programa, que conta com a participação dos Bombeiros Municipais de Loulé, Guarda Nacional Republicana, Cruz Vermelha Portuguesa – Núcleo Loulé/Faro e juntas de freguesia.