Loulé participa na SEIVA para promover o voluntariado ambiental

  • Print Icon

Desde ontem e até ao dia 17 de outubro, a Câmara Municipal de Loulé participa na Semana de Educação e Iniciativas de Voluntariado Ambiental – SEIVA 2021, a convite da Agência Portuguesa do Ambiente, através da Administração da Região Hidrográfica do Algarve.

Sob o tema «Aprender com a Natureza/ Restaurar os Ecossistemas», as atividades levadas a cabo pelo município irão contar com a colaboração e envolvimento de parceiros locais, regionais e nacionais, nomeadamente das escolas do concelho, entidades públicas e privadas.

O programa arrancou ontem, terça-feira, dia 12 de outubro, com uma ação de recolha de resíduos e remoção de invasoras na Praia do Ancão, promovida pelo Centro Ambiental de Loulé (CAL).

As iniciativas do CAL, que incluem ações de voluntariado ambiental e observação de aves, decorrem até dia 15 de outubro e destinam-se ao público escolar e a todos os interessados, com o objetivo de aproximar os seus participantes da natureza e sensibilizá-los para as temáticas do ambiente.

Para hoje, dia 13 de outubro, está prevista a ação de formação online «O papel dos cidadãos na deteção precoce e controlo de invasoras – o caso da erva-das-pampas (Cortaderia selloana)», dirigida ao público em geral e em particular aos técnicos, decisores, viveiristas, professores e interessados na temática.

Já no fim de semana, dias 16 e 17 de outubro, entre as 9h30 e as 12h30, irão desenrolar-se duas ações de voluntariado ambiental tendo em vista a recolha de resíduos, nas Paisagens Protegidas Locais da Fonte Benémola e da Rocha da Pena.

O público em geral é convidado a participar nesta iniciativa que se enquadra também no dia comemorativo das Paisagens Protegidas Locais (18 de outubro).

Com a organização da SEIVA o município de Loulé pretende «mobilizar a população do Algarve para a reflexão dos principais desafios do desenvolvimento sustentável e da importância da sua participação nos processos de tomada de decisão, por forma a contribuir para a gestão participada dos recursos e para o aprofundamento de conhecimentos científicos e didáticos dos docentes e de outros agentes de educação para a sustentabilidade».

São ainda objetivos «divulgar o trabalho desenvolvido pelas instituições no âmbito da educação e voluntariado ambiental, sensibilizar o público em geral para os problemas ambientais e potenciar a criação de soluções».

O programa tem como principais destinatários as comunidades escolares, em particular os alunos e docentes do ensino básico e secundário, mas também técnicos da administração pública regional e local, empresas, associações empresariais, profissionais, culturais e recreativas, organizações não-governamentais de ambiente, entre outros.