João Rodrigues mostra «o ciclo incrível da sardinha portuguesa» no NAT GEO

  • Print Icon

João Rodrigues mostra o «ciclo incrível da sardinha portuguesa» na National Geographic (NAT Geo) Internacional.

A ideia é de João Rodrigues, licenciado e mestre em Biologia Marinha, cineasta, especialista em fotografia e fotojornalismo subquático e mentor da produtora algarvia Chimera Visuals, captou este trabalho no Algarve, tanto no mar como a bordo de embarcações de pesca da região, fábricas de conservas como a Conserveira do Sul e na Estação Piloto de Piscicultura de Olhão (EPPO), ambas em Olhão.

«Quem me conhece sabe que os meus sonhos não têm limites e que por isso nunca estou plenamente satisfeito com os meus resultados. Mas, hoje, vou ter de parar, respirar e saborear bem acordado esta realidade que me enche de um orgulho monumental que não me cabe no peito e que me acalma com uma rara sensação de dever cumprido», disse ao barlavento.

Foto: João Rodrigues/ National Geographic.

«Esta que é uma das maiores conquistas da minha carreira profissional, tem um gosto triplamente especial porque constatei uma vez mais que Ciência e Conservação Marinha do nosso país conseguem ser de extrema qualidade, quando o consenso entre as várias partes impera. Porque é uma história 100 por cento portuguesa que chegou finalmente à maior casa de comunicação de ciência do mundo, provando-me que os sacrifícios valem a pena e por fim, porque fui o primeiro fotojornalista português a alcançar este feito», revela.

Para João Rodrigues, autor do documentário «Cavalos de Guerra» sobre os cavalos-marinhos da Ria Formosa, e da websérie «A Casa de Neptuno» esta é uma reportagem «de esperança».

O «incrível ciclo da sardinha portuguesa» é também «uma prova da extraordinária capacidade de adaptação dos portugueses face às adversidades, que, embora a custo, conhecem bem as vantagens de tornar proibido o fruto mais apetecido. Se a comunidade, a indústria, a política e a ciência continuarem de mãos dadas, um dia será possível voltarmos a ver a rainha do mar lusitano erguida no seu merecido trono», considera.

Foto: João Rodrigues/ National Geographic.

«O meu profundo agradecimento a todos aqueles que seguem e apoiam o meu trabalho! Prometo continuar a tentar seduzir-vos com a magia e singularidades do nosso mundo marinho, na esperança de que os laços entre as pessoas e a Natureza se estreitem cada vez mais».

Por último, João Rodrigues deixa um agradecimento especial vai Gonçalo Pereira Rosa e toda a equipa da revista NatGeo PT.

«Na verdade, esta conquista não é minha. É deles. É nossa».

Foto: João Rodrigues/ National Geographic.

A reportagem «o ciclo incrível da sardinha portuguesa» foi publicada primeiro em março deste ano na edição portuguesa da revista National Geographic e em setembro último na edição internacional.

Algumas das fotos desta reportagem foram publicadas no instagram do Wildlife Photographer of the Year, do Museu de história Natural de Londres.