Castro Marim implementa estratégia de combate ao desperdício de água

  • Print Icon

Investimento resulta de uma candidatura ao Fundo Ambiental.

A Câmara Municipal de Castro Marim está a instalar equipamentos de telemetria para controlo de consumos de água nos espaços verdes municipais e a criar ZMC’s (Zonas de Medição e Controlo) nos sistemas de abastecimento de água para consumo humano, com o objetivo de proteger e melhorar a gestão dos recursos hídricos no concelho.

Este investimento resulta de uma candidatura ao Fundo Ambiental, realizada em estreita colaboração com a Agência Portuguesa do Ambiente, I.P. (APA), no âmbito da eficiência hídrica, nomeadamente na melhoria de infraestruturas e tecnologias de gestão de rega em espaços verdes urbanos e na modernização e controlo ativo de perdas.

Neste enquadramento, estão a ser instalados 125 controladores de rega e cinco antenas/estações exteriores para comunicação nos cerca de 70 espaços verdes municipais (freguesias de Altura e Castro Marim).

Esta modernização dos serviços de abastecimento de água e controlo ativo de perdas de água na rega representa um investimento total de cerca de 250.000 euros, garantindo «uma maior eficiência dos serviços, a identificação das perdas de água na rede, leituras mensais e reais e um melhor e mais eficaz controlo de fraudes nos sistemas de contadores», explica o município.

Paralelamente, a instalação de 36 equipamentos de controlo e medição da rede de abastecimento municipal, que se associarão assim ao processo de leitura e faturação por sistema de telemetria já em curso desde 2019, permitirá «um controlo em tempo real de consumos de água e deteção de roturas, possibilitando a otimização e redução de consumos».

Filomena Sintra, vice-presidente da autarquia, sublinhou que a edilidade está «a trabalhar no sentido de ter um município cada vez mais sustentável, resiliente e adaptado às consequências das alterações climáticas a que temos vindo a assistir, sobretudo na região algarvia, como o aumento da temperatura média anual, os grandes períodos de seca e seca severa ou a subida do nível médio do mar».

Segundo a responsável, «esta estratégia abraça também um plano de investimentos em viaturas elétricas, que disponibiliza para os seus serviços internos e para deslocações mais longas a instalação de Postos de Carregamento Normal, a instalação de parqueamentos para bicicletas em vários pontos do concelho e o desenvolvimento do projeto Triangulo Ciclável, que ligará, por ciclovias, Vila Real de St. António, Castro Marim e a Praia Verde».