Associação Rota Vicentina reafirma-se como destino sustentável

  • Print Icon

Associação Rota Vicentina aproveita o 10.º aniversário para se reafirmar como destino sustentável.

A Rota Vicentina celebra hoje, no Dia Mundial do Ambiente, o 10.º aniversário da Associação que lhe deu origem. Para assinalar este dia, estreia o novo vídeo promocional ‘A paisagem que escolhemos’.

Este vídeo é o culminar de uma trilogia crescente sobre o carácter e a identidade do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, em que o protagonismo é dado a quem produz a paisagem, cuida e vive dela e simultaneamente da sua ligação ao turismo e a importância do papel dos visitantes.

Não sendo um clássico vídeo promocional, alerta para a importância do papel do turismo na região, partindo do princípio de responsabilidade partilhada entre quem tem um pedaço de terra na região e quem a visita, estabelecendo uma relação direta entre as escolhas de cada um e a forma como são determinantes para a paisagem.

Marta Cabral, Presidente da Associação Rota Vicentina salienta que «esta peça de comunicação e promoção tem como ponto de partida a importância da economia local e da orgânica sociocultural para a preservação do potencial turístico da região. Há uma ligação indissociável entre paisagem, agricultura, floresta, pesca, consumo, comunidade local, o turismo e esta peça será um testemunho vivo da Rota Vicentina».

Em 2012 a Rota Vicentina lançou o filme ‘Two Steps to Freedom’ que desafiava os turistas a conhecerem a autenticidade da região a pé. Já em 2018, o segundo filme ‘Amor a esta terra’ apelava já a uma reflexão e responsabilidade de todos nós impactos do turismo na região.

Danilo Warick, realizador de ‘A paisagem que escolhemos’, explica que «neste terceiro filme procurámos levar a mensagem mais longe numa homenagem às comunidades, ecossistemas e recursos, que devem ser protegidos e apoiados pelo comportamento de cada visitante da região».

«Este foi um filme tão genuíno quanto autêntico, não tem uma colecção de lindíssimas imagens, não é um filme com atores, com figurantes a fingir que estão a disfrutar… é muito real, sem recurso a drones ou planos comerciais para promover o destino. Foi um filme com os pés assentes na terra, pois é na terra que vemos todas as suas maravilhas, um frente-a-frente com a região, tal como a vemos quando a visitamos», acrescentou.

O novo vídeo promocional dispensa voz off e abre caminho à composição e interpretação da artista local Mariana Root: «a maioria das canções foi composta aqui na região e só por isso já respira esse ar e estabelece uma relação direta com o que retrata o vídeo e com o seu propósito de criar um turismo mais sustentável e mais consciente…é à volta da terra, é uma música que convida a essa relação próxima com os seus elementos e com o espírito da terra… a liberdade das plantas, da biodiversidade, da beleza que é termos a nossa natureza autóctone».

‘A paisagem que escolhemos’ é agora lançado ao público e visa impactar todos aqueles – residentes e visitantes, portugueses e estrangeiros – que estão mais alinhados com os valores da Associação do que num impacto de grande escala.

Em 2022, a Rota Vicentina registou o número médio de 30.800 caminhantes, um crescimento de cerca de 30% face a 2017, assinalando ainda um aumento de caminhantes e ciclistas que ficam mais de 15 dias na região, mais 14% quando comparado com 2017. O perfil de consumo está também a ser monitorizado, com 29% dos caminhantes a afirmar que consomem outro tipo de atividades na região.

Marta Cabral realça que «a este acréscimo de caminhantes na região, acresce também a nossa responsabilidade de comunicar o destino de forma alinhada com o património do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina que é, nada mais, que ‘A paisagem que escolhemos’».