AMAL aprova medidas para combater a seca no Algarve

  • Print Icon

Na reunião do Conselho Intermunicipal da AMAL, realizada ontem, foram aprovadas medidas para fazer à seca que a região atravessa.

Na reunião do Conselho Intermunicipal, realizada na sexta-feira, 4 de março, os 16 autarcas do Algarve aprovaram medidas conjuntas para fazer face ao período de seca que a região atravessa. Algumas já estão no terreno, outras começarão agora a ser implementadas.

A diminuição da rega de espaços verdes, com elevadas necessidades hídricas (visando a posterior reconversão desses espaços com espécies que necessitem de regas menos frequentes); o reaproveitamento de águas residuais para usos não potáveis (como por exemplo, na lavagem de ruas e de contentores) e a promoção de campanhas de sensibilização para a necessidade do uso racional da água, são medidas que todos os municípios do Algarve já estão ou irão, em breve, implementar nos seus territórios.

Além destas medidas, de carácter global, foi igualmente feito um levantamento de soluções a adotar localmente, considerando as especificidades de cada um dos 16 municípios, e cuja concretização acontecerá já este mês.

Às iniciativas agora acordadas na AMAL, juntam-se mais de uma dezena de outras medidas de contingência, anteriormente aprovadas na reunião promovida pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), no dia 24 de fevereiro, e em que estiveram presentes municípios da região, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, a Águas do Algarve, representantes do sector agrícola e de associações de regantes, representantes do sector turístico e de empresas de golfe, entidades públicas de âmbito nacional e regional com competências nas áreas do ambiente, recursos hídricos, agricultura e proteção civil.