Almancil: Limpeza profunda «dá nova vida» ao Jardim das Comunidades

  • Print Icon

Objetivo é fazer deste um «espaço verde urbano de referência».

A Câmara Municipal de Loulé procedeu na quinta-feira, dia 29 de julho, ao enchimento do lago do Jardim das Comunidades, em Almancil, após limpeza e manutenção do espaço, numa iniciativa de preservação e valorização ambiental.

«A urgência em remover os muitos exemplares de espécies animais exóticas invasoras que viviam nestas águas, e que estavam a prejudicar o equilíbrio deste ecossistema, levou à necessidade de esvaziar o lago», segundo a autarquia.

Mas esta foi também «uma oportunidade para se proceder a uma limpeza e uma regularização do seu fundo, despistar a existência de fugas de água e reformular o sistema de recirculação de água, medidas que deverão contribuir para melhorar a qualidade da água do lago». A água que foi agora colocada provém de origens alternativas à rede de distribuição pública, numa lógica de promoção de medidas centradas na eficiência hídrica.

Está a ser produzida sinalética para colocar nas imediações do lago, com algumas indicações sobre os comportamentos que devem ser adotados na fruição deste espaço público, para que os efeitos negativos de práticas que se verificaram no passado, tais como a introdução de achigãs e tartarugas nas águas do lago, sejam evitadas.

Espaço emblemático da vila de Almancil, o Jardim das Comunidades tem sido alvo de diversas intervenções com vista a melhorar a gestão integrada da água e da energia no local, e potenciar alguns dos seus serviços ambientais, nomeadamente a sua capacidade para o sequestro de carbono.

A edilidade pretende que este jardim seja um espaço verde urbano de referência, continuando a contribuir para a qualidade de vida de todos os que o visitam, melhorando a sua vivência neste local.

Esta ação integra o projeto de colaboração entre o município de Loulé e a Universidade do Algarve, uma parceria alinhada com a política de ação climática e salvaguarda ambiental da autarquia louletana.