Águas do Algarve apoia projeto nacional «O Mar começa aqui»

  • Print Icon

Numa parceria com a ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa, a Água do Algarve apoia o projeto «O Mar Começa Aqui». Objetivo é desafiar as Eco-escolas da região (e do país) a criar uma pintura original para as sarjetas, de forma a evitar que «tudo vá parar ao mar».

Trata-se de uma iniciativa, que, em «conjunto com outros que desenvolvemos e apoiamos na nossa região, nos permite garantir uma valiosa colaboração na dinamização dos valores ambientais, cada vez mais fundamentais para a sustentabilidade do nosso planeta e da vida de todas as espécies na Terra», explica Teresa Fernandes, porta-voz da empresa.

«O Mar representa uma área aproximada de 97 por cento do território português. Tem uma importância inestimável nas diferentes áreas e setores da nossa sociedade, seja na cultural, saúde, economia, emprego, política e claro no ambiente», o que justifica a parceria.

«Após a ocorrência de fenómenos de precipitação, o percurso das águas pluviais, é inicialmente feito à superfície nas áreas impermeáveis, como por exemplo, telhados, pátios e valetas de arruamentos, mas é rapidamente conduzida para os coletores subterrâneos, através das sarjetas e sumidouros, onde flui até ser devolvida aos cursos naturais de água, lagos, lagoas, baías ou no mar».

«As sarjetas de passeio e sumidouros são importantes dispositivos de entrada de fluxos de água, dado que garantem o acesso das águas pluviais às redes de drenagem. São, contudo, objeto de deposição de resíduos, quer decorrentes do arrastamento das águas da chuva, quer decorrentes da atividade humana, como óleos alimentares, garrafas, beatas, entre outros», pelo que é necessário sensibilizar a população, sobretudo os mais jovens, que são desafiados a participar nesta iniciativa de educação ambiental.

«É fundamental criar literacia sobre este tema na nossa sociedade. É crucial alertar e sensibilizar a população e a comunidade escolar em particular, para as consequências dos seus atos, quer nos ecossistemas terrestres, quer nos ecossistemas marinhos, acerca daquela que pode ser a incorreta deposição dos resíduos», acrescenta a porta-voz da empresa.

Objetivos do projeto «O Mar Começa Aqui»

  1. Compreender a necessidade de preservação dos ecossistemas e da biodiversidade em geral e da qualidade da água doce e salgada em particular;
  2. Educar para uma cidadania ativa incitando os jovens a passar a mensagem de que «Tudo o que cai no chão, vai parar ao mar» a toda a comunidade educativa;
  3. Estimular a criatividade dos alunos, através do desenvolvimento de competências em áreas como a expressão plástica;
  4. Implementar estratégias de cooperação escolas-autarquias para a promoção da sustentabilidade.

Fases e datas a ter em conta:

  • 31 de janeiro: inscrição do município interessado em participar;
  • Até 28 de fevereiro: o município divulga e convida as suas Eco-escolas a participar;
  • 28 de fevereiro: data limite de inscrição das escolas;
  • 19 de março: data de submissão do desenho/protótipo a pintar nas sarjetas;
  • 12 de abril: aprovação dos protótipos;
  • Até 8 de junho: (Dia Mundial dos Oceanos) realização das pinturas;
  • Até 15 de junho: submissão das fotografias das pinturas.

Serão premiadas pela ABAE, Águas do Algarve e restantes parceiros do projeto, as melhores pinturas realizadas a nível nacional.

O regulamento e demais informações deve ser consultado aqui.

Trabalho da escola Escola EB,JI de Correeira de Albufeira.

A Águas do Algarve dá uma ajuda às escolas interessadas em participar, já que disponibiliza «um vasto conjunto de informação sobre a temática dos mares e dos oceanos, incluindo infografias disponíveis para imprimir» que podem ser consultadas aqui.

A Águas do Algarve, empresa do Grupo Águas de Portugal, celebra este ano 21 anos de atividade, assumindo na região algarvia um papel relevante na estratégia nacional da sustentabilidade ambiental e da economia circular.

Com um Contrato de Concessão que outorga a exploração e a gestão do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e de Saneamento do Algarve até 2048, tem como missão, garantir o abastecimento de água para consumo humano e o tratamento de águas residuais de acordo com os mais elevados padrões de qualidade e fiabilidade, num quadro de sustentabilidade económica, social e ambiental.