Vila do Bispo aprova orçamento municipal de 18,5 milhões de euros

  • Print Icon

O município de Vila do Bispo aprovou o orçamento municipal para 2023 no valor global de 18,5 milhões de euros.

O município de Vila do Bispo aprovou, na reunião de Câmara de 23 de novembro, o orçamento municipal para 2023 no valor global de 18,5 milhões de euros, correspondendo a um crescimento de 19 por cento em relação ao orçamento do ano anterior.

Aprovado por maioria, com a abstenção da lista da coligação PPD/PSD, o orçamento e as Grandes Opções do Plano (GOP) elencam as linhas estratégicas do atual executivo para o atual mandato, centrando-se assim no investimento e na melhoria da qualidade de vida dos Vila-bispenses, a par do rigor e a sustentabilidade das contas municipais.

Nesse âmbito, é dada uma particular importância a vertentes como a habitação, a educação, o turismo, o apoio social e o desenvolvimento económico.

Entre os investimentos previstos para 2023 destaque para o início da construção de 29 apartamentos para habitação social, em Vila do Bispo, no valor de € 750 mil euros (valor global do investimento superior a 5 milhões de euros), a remodelação do pavilhão desportivo Escola EB 2,3 de S. Vicente, no valor de 418 mil euros, a construção da Ecovia e Ciclovia de Vila do Bispo, no valor de 1,7 milhões de euros, a requalificação de parques infantis no concelho, no valor de 90 mil euros.

De referir também a aquisição de viaturas para a recolha de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), no valor de 260 mil euros, a instalação de contadores de água inteligentes, no valor de 120 mil euros, e ainda a compra de equipamento para o Centro de Dados, no valor de 175 mil euros.

«O futuro de Vila do Bispo é o que a natureza nos dá. Só temos de a aproveitar de forma sensata e sustentável», diz Rute Silva.
Rute Silve, presidente da Câmara Municipal de Vila do Bispo.

No âmbito das políticas sociais, educativas e desportivas, o município continuará a garantir a atribuição dos apoios a situações emergentes de carência social e económica, sobretudo os apoios para medicamentos, para a renda da habitação, para a natalidade e para o apoio ao ensino (bolsas de estudo e de investigação) e ainda os apoios às coletividades e aos atletas do concelho, no âmbito das suas atividades desportivas e culturais.

De referir ainda que na reunião 2 de novembro, a Câmara Municipal de Vila do Bispo aprovou, por unanimidade, a proposta de manutenção do Imposto Municipal sobre Imoveis (IMI) para 2023, ou seja, aplicar a taxa no valor mínimo permitido por lei (0,30 por cento), e manter o chamado IMI familiar, que permite baixar os valores pagos pelos agregados familiares, em função do número de dependentes a cargo, bem como, prescindir da totalidade da participação variável do município no Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS).

O orçamento, as GOP e as propostas de manutenção do IMI no valor mínimo e a devolução da totalidade dos 5 por cento do IRS aos munícipes aguardam, agora, a aprovação da Assembleia Municipal de Vila do Bispo.