Vela: Últimas vagas para os Jogos Olímpicos discutidas em Vilamoura

  • Print Icon

Melhores velejadores da Europa da classe ILCA competem em Vilamoura a partir de hoje, num dos poucos locais do mundo onde as competições se estão a realizar.

Entre as disputas a ter lugar em Vilamoura está a prova de Qualificação Olímpica do Continente Europeu da classe ILCA – International Laser Class Association – que hoje arranca nas águas de Vilamoura e que é organizada pelo Vilamoura Sailing.

Nesta prova de qualificação dos países europeus, os quatro únicos bilhetes ainda disponíveis para Tóquio 2020 vão ser alvo de uma luta renhida nas águas de Vilamoura.

São dois lugares para a frota masculina, com 17 nações a procurar o tão desejado passaporte, e mais dois em femininos, com 7 países a tentar chegar a Tóquio.

Esta prova, que para muitos representa uma derradeira oportunidade, trouxe a Vilamoura 150 velejadores, oriundos de 34 países.

Portugal aspira à conquista de um destes lugares, tanto em masculinos como em femininos, com quatro velejadoras e oito velejadores nacionais a tentar a sua sorte, numa classe em que o nosso país tem figuras como Sara Carmo e Gustavo Lima, atletas com várias participações em Jogos Olímpicos.

Luís Rocha, diretor técnico nacional da Federação Portuguesa de Vela, realça «a idade muito jovem dos velejadores portugueses, especialmente das duas atletas com mais hipóteses de conseguirem a qualificação: Carolina João, do Sport Algés e Dafundo e Mafalda Pires de Lima, do Clube de Vela do Atlântico».

O responsável considera que «no caso destas duas velejadoras, é perfeitamente possível que alcancem a qualificação. Mas pela sua juventude, e independentemente dos resultados que consigam alcançar nestes dias, devem continuar a sua preparação numa perspetiva a longo prazo porque terão, certamente, outros Jogos Olímpicos pela frente».

As boas condições de segurança oferecidas por Vilamoura, no que diz respeito à pandemia, levaram o Comité Olímpico Internacional e a World Sailing a confiar a Portugal e ao Vilamoura Sailing a organização destes eventos.

«O Vilamoura Sailing criou no último ano condições únicas de segurança do ponto de vista da saúde pública e isso foi reconhecido pelas entidades nacionais e internacionais. A elite mundial da vela está em Vilamoura a treinar e a participar em eventos europeus e mundiais desde setembro de 2020», refere Nuno Reis, diretor do Vilamoura Sailing.

Ainda este mês realiza-se, também na Marina de Vilamoura, o Campeonato da Europa da classe 470. Em julho será a vez do Campeonato da Europa de Raceboard, disciplina do Windsurf.