Tavira isenta pagamento de rendas de habitação municipal até fim do ano

  • Print Icon

Medida tomada para fazer face à crise originada pela pandemia COVID-19.

A Câmara Municipal de Tavira, consciente «da fase sensível que as famílias atravessam, resultado da atual situação pandémica», procedeu à implementação de um conjunto de medidas excecionais e temporárias para minimizar o impacto da crise que se reflete no tecido social. Neste contexto, a autarquia isenta, até ao final do ano, 570 arrendatários/as do pagamento de rendas de habitação municipal.

Segundo a autarquia, «a vulnerabilidade económica e social das famílias advém, sobretudo, da perda de emprego e consequente quebra de rendimentos dos agregados».

Por isto, «a saúde financeira de muitas empresas, nomeadamente no setor turístico, ficou consideravelmente afetada, colocando em risco centenas de postos de trabalho e um significativo número de famílias viu o seu orçamento mensal reduzir drasticamente».

Perante esta realidade, «e partindo do pressuposto que a recuperação dos rendimentos das famílias será lenta e progressiva», a autarquia considera «fundamental reforçar o apoio em termos de ação social».

«A procura crescente de respostas sociais de primeira necessidade originou a duplicação dos atendimentos presenciais, com particular incidência ao nível da ajuda alimentar, bem como do auxílio no suporte de despesas essenciais (água, eletricidade, medicação, entre outras)», revela ainda o executivo tavirense.