Setembro de Fado e Flamenco no Centro Cultural de Lagos

  • Print Icon

Bilhetes para os espetáculos já estão à venda.

O Centro Cultural de Lagos apresenta, para setembro, duas iniciativas «que já fazem parte do panorama cultural lacobrigense»: o Fado Fest’ (10 e 11 de setembro) e o Festival de Flamenco (16 a 18 de setembro).

A edição do Fado Fest’ é dedicada a dois grandes vultos deste género português. O Quinteto de Jazz de Lisboa ficará responsável por um espetáculo de tributo a Carlos do Carmo (11 de setembro), falecido no início deste ano, recriando os fados e as canções mais marcantes da obra intemporal do artista.

Celebrando o centenário do nascimento da maior diva do Fado, Júlio Resende apresenta «Carta Aberta a Amália Rodrigues» (11 de setembro), uma homenagem do pianista à sua musa, sendo que é o único artista autorizado no mundo a utilizar a voz de Amália num dueto improvável.

Os concertos, a ter lugar às 21h30, têm bilhetes com um custo de 10 euros (por espetáculo), já disponíveis na receção do Centro Cultural ou através da Ticketline.

Já entre 16 e 18 de setembro, regressa o festival de flamenco mais antigo realizado em Portugal, já na sua 19ª edição. Guitarras mágicas com identidade própria, baile de beleza e paixão e, sobretudo, vozes carregadas de emoção e festa são os ingredientes desta iniciativa que, em 2021, traz a Lagos Son y Tacón (16), Alma Flamenca (17) e Vandalus.

Os espetáculos decorrerão às 21h30, sendo que os bilhetes, adquiridos no Centro Cultural de Lagos, terão um custo de 12 euros por espetáculo.

Com entrada livre, estão também patentes neste equipamento cultural (terça-feira a sábado, das 10h00 às 18h00) as exposições «Cada Conta, Conta», de Ana Canto (Sala 1), «Cápsula do Tempo», do Centro Português de Serigrafia (Salas 2 e 3) e «2020 – Ver para crer», de Paulo Figueiras (Sala 0).

A 18 de setembro, substituindo a exposição de Paulo Figueiras na Sala 0, terá início a exposição de cerâmica «A brincar com o fogo», de Adelaide Filipe.