São Brás e Associação de Produtores Florestais reforçam colaboração

  • Print Icon

Colaboração em prol da defesa das zonas rurais e florestais do concelho é reforçada tanto pelo aumento do investimento municipal como pelo apoio prestado pela associação.

O município de São Brás de Alportel e a Associação de Produtores Florestais da Serra do Caldeirão (APFSC) assinaram ontem, segunda-feira, dia 12 de abril, um protocolo de colaboração que dá continuidade e reforça o trabalho realizado desde 2010 em prol da valorização do potencial  florestal e da prevenção de incêndios rurais.

Esta é uma parceria em que a Associação de Produtores Florestais se compromete a contribuir para a valorização da fileira florestal, o fomento da proteção florestal e a preservação dos valores naturais da Serra do Caldeirão, compatibilizando a utilização das áreas florestais com outras atividades agroflorestais como a silvo pastorícia, a cinegética, a apicultura e o turismo rural a par da prevenção e defesa da floresta da Serra do Caldeirão contra incêndios rurais.

A par destes trabalhos, a associação irá prestar apoio e aconselhamento técnico, continuar a promover a Zona de Intervenção Florestal da Serra do Caldeirão/São Brás de Alportel,  assim como sensibilizar e mobilizar os produtores florestais para a importância de criar mais zonas de intervenção florestais no concelho assim como de outros instrumentos de gestão florestal.

Os trabalhos de silvicultura preventiva executados pela associação decorrerão em conformidade com o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios. As equipas de Sapadores Florestais da associação estarão disponíveis para ser mobilizadas para a vigilância de áreas do concelho definidas no Plano Operacional Municipal (POM), para primeira intervenção e apoio ao combate a incêndios rurais e ações de rescaldo e vigilância pós-incêndio.

A sensibilização da comunidade para a importância de cumprimento da legislação em vigor, em matéria de limpeza da floresta, do espaço rural para prevenção de fogo e proteção de pessoas e bens, é outra das áreas em que a associação se compromete a colaborar com a Câmara Municipal de São Brás de Alportel.

Um trabalho que, segundo a autarquia, «dá um contributo importante para a execução dos trabalhos de prevenção de incêndios florestais e da valorização da floresta são-brasense, e que passa a contar com um apoio anual do município de 22.000 euros».

«O interior algarvio, promovido como a área mais genuína da região por conservar costumes e tradições seculares que, regra geral, estão associados aos recursos naturais, é atualmente um ponto de atração turística que contribui para a dinamização económica e social destas zonas onde ao mesmo tempo se trava um combate contra a desertificação humana», explicou ainda a edilidade.