• Print Icon

Autocaravanismo e sustentabilidade marcam visita de Rita Marques, secretária de Estado do Turismo a São Brás de Alportel.

A Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, esteve em São Brás de Alportel esta segunda-feira, 14 de junho, para conhecer o trabalho realizado no concelho na área do turismo e formalizar o protocolo de promoção do Autocaravanismo sustentável.

A visita teve início na Área de Serviço de Autocaravanas (ASA) «Motorhome Ecopark São Brás de Alportel» uma unidade de referência no sector, considerada das melhores áreas de serviço de autocaravanas do Algarve e a primeira na região a receber o certificado de homologação da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.

Este espaço foi o cenário escolhido para a assinatura do Protocolo de Cooperação entre o Turismo de Portugal, a Região de Turismo do Algarve, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, a AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve e a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, que tem por objetivo juntar sinergias no desenvolvimento deste sector turístico e promover as opções disponíveis no território nacional para os turistas que optam pelo autocaravanismo para viajar e descobrir Portugal.

Esta área de serviço, junto à EN2, a norte de São Brás de Alportel, nasceu de um sonho de casal empreendedor que trocou a capital de lisboeta pelo centro do Algarve e em plena natureza concretizou um projeto que procura conciliar a paixão do autocaravanismo com o turismo natureza, num espaço sustentável e ecológico, que o presidente da Câmara Municipal, Vítor Guerreiro, considerou como um «projeto com visão de futuro», enaltecendo a visão e espirito empreendedor dos investidores nesta zona rural do município.

Na ocasião, o autarca referiu que, consciente das potencialidades deste sector turístico, o município apostou na criação de uma nova Área de Serviço de Autocaravanas, integrada no projeto intermunicipal «Rota Serrana de Autocaravanismo», localizada na entrada sul de São Brás, cuja abertura será anunciada para muito breve.

«Um tipo de turismo importante não só pela dinâmica que imprime no imediato, mas porquanto permite uma experiência de maior proximidade com a comunidade, alavancando todo um conjunto de sectores na área do turismo e do comércio local, e muitas vezes promotor do turismo residencial, que constitui um dos motores económicos do concelho», afirmou.

Vítor Guerreiro defendeu ainda a importância de juntar esforços e sinergias para valorizar os territórios do interior, com maior autonomia para os municípios, na gestão dos seus territórios, com políticas que devem ser sensíveis às necessidades atuais para a fixação de empresas e novos residentes, sobretudo ao nível das acessibilidades físicas e digitais.

O autarca recordou ainda que assumindo um papel principal no incentivo ao desenvolvimento económico, o município criou a Via Verde para o Empreendedorismo, que procura agilizar procedimentos para a concretização dos projetos empresariais que se pretendem fixar em São Brás de Alportel.

Rita Marques afirmou que o autocaravanismo é um desafio da maior importância no panorama turístico nacional, referindo-se ao trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo conjunto de entidades parceiras, sublinhando o esforço na regulação destas infraestruturas, que «aqui têm um bom exemplo» para garantir o respeito por uma série de preocupações, entre as quais as preocupações ambientais.

«Queremos apenas e só que deixem a sua pegada emocional», observou lembrando a importância de respeitar as comunidades e o território.

O programa da sua visita a São Brás de Alportel seguiu, num percurso, em bicicleta, pela rede de vias pedocicláveis, com início no novo Terminal Rodoviário «Circular», paragem na Casa Memória da EN2 e chegada ao Museu do Traje.

Na Casa Memória da EN2, Rita Marques teve ocasião de conhecer a dinâmica turística do município, acompanhando a estratégia de valorização do património – Rota da Memória – que tem granjeado um número crescente de turistas na região.

A visita terminou no Museu do Traje, ex-líbris turístico do concelho e espaço cultural de referência na região, onde decorreu uma reunião de trabalho que juntou um largo conjunto de entidades da região. Rita Marques ouviu os responsáveis da região, para conhecer o ponto de situação do turismo no Algarve, no contexto de pandemia.

O ponto de situação da saúde no Algarve, a evolução do desemprego e dos apoios sociais e a resposta das empresas do sector do turismo foram temas igualmente abordados. Um momento de partilha e fortalecimento de sinergias e estratégias importantes para a retoma do sector na região.

«Este é um trabalho apurado e contínuo que não se esgota nesta visita», assegurou a secretária de Estado do Turismo no final da reunião, após atentamente procurar conhecer as diversas dimensões da realidade da região.

«Os nossos objetivos são muito ambiciosos. Temos que garantir que retomamos a atividade no sector do turismo com toda a segurança, naturalmente, mas também como uma oportunidade única para fazermos mais e melhor neste sector. É por isso que anunciamos o Plano + Sustentabilidade e é por isso que estivemos a assinar um protocolo importante para o turismo responsável. Há aqui um conjunto grande de objetivos que continuamos a trabalhar após a visita sempre em articulação com o território e com a Entidade Regional», referiu Rita Marques garantindo que ainda há muito por fazer neste sector.

A visita a São Brás de Alportel realizou-se no âmbito de uma jornada de dois dias pela região do Algarve, durante a qual foi possível contactar com diferentes contextos e realidades do sector turístico algarvio neste período de pandemia, bem como apresentar a iniciativa de retoma «Reativar Turismo. Construir Futuro» assente na sustentabilidade, impulso à economia circular e qualidade ambiental no turismo.

Além do executivo municipal, estiveram presentes o presidente da Região de Turismo, João Fernandes; António Miguel Pina, presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) e autarca de Olhão; Paulo Morgado, presidente do Conselho de Administração da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve; José Apolinário, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve; António Palma, diretor do Serviço de Emprego e Formação Profissional do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP); Teresa Marques, diretora Regional da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), e o representante do Centro Distrital da Segurança Social, José Guerreiro, entre outros representantes de entidades da região e elementos do Turismo de Portugal.