Presidente da Andaluzia Juanma Moreno visitou Proteção Civil do Algarve

  • Print Icon

Juanma Moreno, presidente da Andaluzia visitou o Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, em Loulé.

Uma delegação liderada por Juanma Moren, presidente de Andaluzia foi recebida na manhã de quinta-feira, dia 3 de março, nas instalações do Comando Regional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, em Loulé.

Vítor Vaz Pinto, Vítor Aleixo e Juanma Moreno.

Foi o ponto de partida para uma visita oficial às capacidades regionais de coordenação, comando e controlo para acidentes graves ou catástrofes.

Juanma Moren veio acompanhado pelos presidentes das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo, António Ceia da Silva, e do Algarve, José Apolinário e foi recebido pelo autarca de Loulé, Vítor Aleixo e pelo comandante Vítor Vaz Pinto.

A jornada teve início com um briefing sobre a Rede Estratégica de Proteção Civil da região e, logo de seguida, o presidente de Andaluzia visitou as áreas de gestão de emergências, a Sala de Operações e Comunicações, a Sala de Comando e Controlo e a Sala de Situação e Apoio à Decisão, onde ouviu explicações sobre o conceito de operação do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) em Portugal, bem como os mecanismos de resposta ao abrigo do acordo bilateral com Espanha.

O acordo permite a intervenção imediata de meios portugueses, sem formalismos, em ataque inicial a ocorrências numa área territorial de 25 quilómetros para cada lado da fronteira luso-espanhola, em articulação direta com os serviços homólogos de Andaluzia.

A exposição estática postada no exterior do edifício permitiu dar a conhecer a mobilidade das capacidades tecnológicas de apoio à decisão e de comunicações de emergência, bem como os instrumentos de comando e controlo que permitem materializar nos teatros de operações, e na sua plenitude, o Sistema de Gestão de Operações (SGO).

A visita culminou com a passagem pela Base de Helicópteros em Serviço Permanente (BHSP), infraestrutura aeronáutica fundamental para a sustentação da operação de meios aéreos de emergência e proteção civil na região, e que, através do projeto CILIFO – Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais, financiado pelo Programa de Cooperação Transfronteiriça Interreg VA Espanha – Portugal, inicia nas próximas semanas a obra de ampliação que permitirá alargar a operação para cinco aeronaves, em permanência (mais três do que na atual capacidade) e a instalação das capacidades de manutenção especializada.

Além da obra em Loulé, que prevê um investimento de 2.9 milhões de euros, estão em fase de adjudicação, pelos respetivos municípios, os procedimentos para construção de dois Centros de Meios Aéreos (CMA), designadamente em Cachopo (Tavira) onde se prevê investir 2.5 milhões de euros e em Monchique quase 2 milhões de euros, igualmente financiados em 75 por cento por fundos comunitários.

Os Bombeiros do Algarve terão também uma melhoria significativa na Unidade Local de Formação (ULF) da Escola Nacional de Bombeiros em Castro Marim numa operação em adjudicação por quase 1.2 milhões de euros e que vem fomentar a capacitação do principal Agente de Proteção Civil.

Para o futuro, o Comandante Regional Vítor Vaz Pinto partilhou os projetos propostos para o atual quadro de cooperação nesta Euro-região que inclui a edificação de um Centro inovador de formação e treino para os atores do sistema de emergência e proteção civil e a revisão do estudo de risco sísmico e tsunami do Algarve com a atualização dos instrumentos de apoio ao planeamento e à resposta, como é o caso do simulador, bem como os sistemas de aviso à população.

Fotos: Bruno Filipe Pires