Portimão acolhe 37 cidadãos marroquinos resgatados no mar

  • Print Icon

O Serviço Municipal de Proteção Civil de Portimão procedeu ontem, 11 de novembro, a uma mobilização expressiva de meios e recursos destinada a receber os 37 cidadãos marroquinos resgatados pela Marinha.

A ação, despoletada na sequência de um pedido do Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, incluiu a instalação de cinco tendas insufláveis climatizadas, para operacionalizar áreas de alojamento e refeições/lazer, complementadas por contentores balneários e casas de banho portáteis, além de geradores.

O objetivo foi garantir as condições necessárias no sentido de operacionalizar uma zona de concentração e apoio para acolher os desembarcados ontem recolhidos pela Marinha a 47 milhas náuticas da costa Sotavento do Algarve.

Trata-se de um espaço seguro, numa operação que contou com o apoio dos Bombeiros de Portimão e da Força Especial de Proteção Civil, que se juntaram à equipa do Serviço Municipal de Proteção Civil e às divisões de ação social e de logística da Câmara Municipal de Portimão.

Em complemento, o município de Portimão também está a assegurar o fornecimento de todas refeições durante o período de permanência do grupo de marroquinos nesta fase transitória, bem como a disponibilizar agasalhos e vestuário para fazer face às suas carências.

Por sua vez, a EMARP – Empresa Municipal de Águas e Resíduos de Portimão instalou uma capacidade de recolha excecional de resíduos, por forma a assegurar a higienização do espaço.

A presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, acompanhou os trabalhos no terreno, tendo reunido com o diretor regional do SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Paulo Nicolau, o comandante operacional distrital da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, Richard Marques, e o capitão de Porto de Portimão, Gonzalez Paços.

Na ocasião, Isilda Gomes reiterou «toda a disponibilidade da autarquia para materializar o apoio necessário na assistência a estas pessoas», ao mesmo tempo que agradeceu aos profissionais do Município e das entidades envolvidas (bombeiros, Administração Regional de Saúde do Algarve, Unidade de Saúde Pública, PSP, Polícia Marítima, SEF, Administração dos Portos de Sines e do Algarve e EMARP) «o trabalho extraordinário para, em poucas horas, colocarem de pé uma resposta exemplar».

Negativos à COVID-19

Os 37 cidadãos estrangeiros oriundos do Norte de África, todos do sexo masculino, que ontem foram resgatados pela Marinha em águas internacionais, apresentaram resultados negativos nos testes realizados à COVID-19, segundo acaba de informar o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

A primeira prioridade, à sua chegada, foi fornecer alimentação e prestar os cuidados de saúde essenciais, tendo três deles sido assistidos no serviço de urgências na unidade de Portimão do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA).

Após garantidos estes primeiros cuidados e já durante a tarde e a noite de ontem, o SEF desenvolveu os primeiros procedimentos necessários, nomeadamente, realização de primeira entrevista e recolha de dados biométricos, a fim de apurar as suas identidades, bem como avaliar o enquadramento da situação.

Regista-se a estreita colaboração com todas as entidades envolvidas.

Nos últimos dois anos 134 migrantes provenientes do norte de África chegaram ao Algarve, a maioria marroquinos.