PJ detém no Algarve homem que violou enteada e bateu na companheira

  • Print Icon

Abusos sexuais duraram nove anos.

A diretoria do sul da Polícia Judiciária (PJ) procedeu à detenção de um homem, com 50 anos de idade, por fortes indícios da prática dos crimes de violação agravada e violência doméstica.

Os factos em investigação terão sido perpetuados «ao longo de vários anos, iniciando-se com episódios de violência doméstica sobre a companheira, uma mulher com 46 anos de idade, a partir do ano de 2007, altura em que também se iniciou a relação entre ambos», refere a PJ em comunicado.

Já «os abusos sexuais que visaram a enteada, uma jovem atualmente com 19 anos de idade, iniciaram-se quando esta contava apenas com 10 anos de idade e foram evoluindo de gravidade, verificando-se o último ato sexual a 12 de maio de 2020», reforça a Polícia.   

O ciclo de violência «apenas teve o seu termo após a recente denúncia dos factos e a intervenção da Polícia Judiciária. As agressões físicas, psicológicas e sexuais verificavam-se no interior da residência do agregado, em ambiente totalmente controlado pelo suspeito», explica a autoridade.

O conjunto de diligências realizadas «permitiu a recolha de relevantes elementos probatórios, tendo culminado na detenção do arguido», que irá ser presente, às autoridades judiciárias competentes, para interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

O inquérito é dirigido pelo Ministério Público da Secção de Olhão, do Departamento de Investigação e Ação Penal de Faro.