Ocupação hoteleira em novembro no Algarve triplicou face a 2020

  • Print Icon

A ocupação hoteleira em novembro no Algarve mais do que triplicou face a 2020, segundo dados revelados hoje pela AHETA.

A Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) deu a conhecer os números de novembro, hoje, segunda-feira, dia 6 de dezembro.

Em relação ao mesmo mês de 2019, a taxa de ocupação global média/quarto foi 41,3 por cento (-5,8 por cento).

No entanto, em comparação a 2020, a ocupação média subiu 225 por cento. O mercado nacional aumentou 6,8 por cento e o externo diminuiu -13,3 por cento face a novembro de 2019.

Em termos acumulados, desde o início de 2021, a ocupação quarto regista uma descida média de 47,1 por cento e o volume de vendas uma descida de -40,1 por cento face ao mesmo período de 2019.

Por zonas geográficas, face a novembro de 2019, as maiores descidas verificaram-se em Monte Gordo/ Vila Real de Santo António (-57,4 por cento), Albufeira (-23,0 por cento), e Carvoeiro/ Armação de Pêra (-16,3).

O volume de vendas, contudo, aumentou 1,3 por cento face a novembro de 2019, e cresceu 248 por cento face ao mesmo mês de 2020.

As vendas efetuadas através de plataformas online não incluem o pagamento das respetivas comissões, o que influencia o aumento homólogo do volume de vendas e, por essa via, os preços praticados.

Em novembro de 2021, 28,5 por cento das vendas foram efetuadas através de operadores turísticos tradicionais, valor que compara com os 43,7 por cento de 2019.

As médias não se refletem de igual modo em todos os estabelecimentos, havendo discrepâncias em função das categorias e zonas geográficas.