Mostra Silves Capital da Laranja adiada para data a anunciar

  • Print Icon

A Câmara Municipal de Silves informa que a 5.ª edição da Mostra Silves Capital da Laranja foi adiada para data a anunciar oportunamente.

O adiamento deste evento âncora, que todos os anos, em fevereiro, enche a FISSUL em torno da citricultura e da atividade económica gerada por este sector, decorre da regulamentação do estado de emergência decretado por força da atual situação epidemiológica provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da doença COVID-19, que não permite a realização de eventos, com o propósito de impedir a aglomeração de pessoas, e, desse modo, suster a propagação do surto epidémico.

«Perante o quadro legal vigente e o contexto sanitário que enfrentamos, não é possível realizar a 5.ª Mostra – Silves Capital da Laranja na data habitual», lamenta Rosa Palma, presidente da Câmara Municipal de Silves, adiantando que «o município de Silves entende não cancelar o evento, mas apenas adiar a sua realização em data a definir, futuramente, em função do apaziguamento da situação pandémica, com a esperança que o regresso da normalidade, tão ansiada por todos nós, se torne numa realidade o mais breve possível».

Neste contexto, «e com o ensejo de tomar uma decisão ponderada e acertada, a autarquia realizará uma reflexão interna, auscultando os vários agentes envolvidos e avaliando todos os cenários alternativos já planeados”, acrescenta a autarca.

Relembramos que, em 2019, a «4.ª Mostra – Silves Capital da Laranja» trouxe até à cidade de Silves milhares de pessoas, sendo um evento dinamizador da economia local, que tem vindo, ano após ano, a consolidar-se não apenas no concelho, mas no panorama regional e nacional.

«Este grandioso evento âncora, promovido pelo município de Silves, conta sempre com o valioso envolvimento e participação dos produtores de laranja de Silves, artesãos, agentes do sector agrícola, assim como comerciantes e empresários da restauração, pelo que a eles se deve este compasso de espera, uma vez que é com eles e para eles que se dinamiza este evento», conclui a presidente da Câmara.

De salientar que, face à atual crise sanitária, a autarquia encontra-se a criar programas alternativos de dinamização cultural, adequados às atuais circunstâncias, e promoverá outras iniciativas a anunciar oportunamente.