Marinha distingue obra sobre a Casa dos Barretos de Quarteira

  • Print Icon

Academia de Marinha atribuiu o Prémio «Almirante Sarmento Rodrigues» – 2021 à obra «Do Algarve a Marrocos e à Índia: Francisco Barreto e a Casa de Quarteira (séculos XV-XVI)», da autoria de Nuno Vila-Santa.

Esta é uma distinção que tem o intuito de galardoar trabalhos originais no âmbito da História Marítima dos Portugueses.

O livro premiado em 2021, pertencente à coleção Arquivo&História com a chancela da Câmara Municipal de Loulé, debruça-se sobre o Governador da Índia (1555-1558) e do Monomotapa (1569-1573), Francisco Barreto, uma das figuras de destaque no Império durante o reinado de D. Sebastião (1557-1578), mas também uma figura decisiva da Casa dos Barretos de Quarteira.

Este livro procura analisar a história da Casa dos Barretos de Quarteira, cujo poder se concentrou em Loulé, Faro e Quarteira.

Centrando o estudo na figura desta Casa, que se considera que mais prestígio e poder alcançou, debate-se a carreira imperial de Francisco Barreto e o contributo da história da Casa de Quarteira para a história algarvia nos séculos XV e XVI.

Nuno Vila-Santa é historiador. A sua investigação centra-se sobre o império português, com particular enfoque na sua dimensão asiática, na segunda metade do século XVI.

Atualmente, é investigador de pós-doutoramento do projeto, financiado pelo European Research Council, RUTTER – Making the Earth Global.

A sua investigação atual está relacionada com a circulação do conhecimento marítimo português na Europa do século XVI e a forma como este contribuiu para o início da expansão marítima francesa, inglesa e holandesa.