Lagos garante continuidade de «A ONDA» nos próximos 3 anos

  • Print Icon

Quatro milhões de euros é quanto irá custar ao município a aquisição de serviços de transporte de passageiros para manter «A ONDA» a funcionar nos próximos três anos.

O concurso público lançado pelo município de Lagos e que agora chega ao fim prevê a manutenção das 10 linhas que compõem a Rede de Transportes «A ONDA», e que servem todo o concelho, conforme os itinerários, frequências, horários e tarifas pré-determinados pelo município.

Os serviços a prestar incluem, ainda, o reforço do serviço de transporte de passageiros regular em período escolar e de algumas linhas nos meses de julho e agosto.

Os circuitos serão garantidos por uma frota de 18 viaturas, que irá percorrer um número estimado de 2,7 milhões de quilómetros, «garantindo condições de acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida, conforto térmico e a facilidade de bilhética sem contacto».

A autarquia lembra que «por decisão municipal tomada em março último, os transportes urbanos de Lagos passaram a ser gratuitos para estudantes até aos 18 anos».

No âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos (PART), aplicado no concelho de Lagos desde dezembro de 2019, foi também aprovado para 2022 a manutenção do tarifário em vigor para os utilizadores da rede de transportes urbanos «A ONDA».

Estas medidas visam «estimular o uso do transporte coletivo e incentivar a mudança de hábitos dos cidadãos, com o objetivo de reduzir as emissões de CO2 e promover modos de vida mais saudáveis».