Lagos aprova proposta contra as portagens na Via do Infante

  • Print Icon

Foi aprovada, na última reunião do executivo municipal de Lagos, uma proposta para abolição das portagens na Via do Infante e para a requalificação da Estrada Nacional (EN) 125.

A proposta aprovada implica a exigência, ao governo português, da abolição das portagens na Via do Infante e a requalificação integral da EN 125 (incluindo o trecho de Odiáxere), elementos reivindicados desde há muito pelas populações, autarquias locais e economia regional.

Este documento é apresentado numa altura em que se assinalam dez anos sobre a implementação de portagens nesta autoestrada que atravessa o Algarve e que, até dezembro de 2011, era uma via Sem Custo para o Utilizador (SCUT).

A proposta refere que este é um fator de atraso para o desenvolvimento do Algarve, aumento da sinistralidade (devido à concentração de tráfego noutras vias), perda de competitividade das empresas regionais e consequente aumento do empobrecimento da população.

No caso concreto de Lagos, «acresce o facto de ver o tráfego mais concentrado na EN 125, prejudicando a qualidade de vida da população de Odiáxere ao nível da poluição sonora e atmosférica», explica a Câmara Municipal.