Lagos: Agrupamento de Escolas Júlio Dantas entra para a rede UAARE

  • Print Icon

Plano de ação do programa UAARE para o próximo ano letivo já foi homologado.

O Agrupamento de Escolas Júlio Dantas, em Lagos, foi um dos quatro a integrar recentemente a rede nacional de escolas UAARE – Unidades de Apoio ao Alto Rendimento para o ano letivo 2022/2023, reconhecimento que visa «apoiar os jovens atletas lacobrigenses no equilíbrio entre as vidas escolar e desportiva».

O plano de ação do programa UAARE para o próximo ano letivo foi homologado no passado dia 22 de junho pelo Secretário de Estado da Educação, António Leite, e pelo Secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Correia, integrando os agrupamentos de escolas Camilo Castelo Branco (Vila Nova de Famalicão), Mirandela, Júlio Dantas (Lagos) e Portela e Moscavide (Loures), que obtiveram a melhor classificação e compromisso com os critérios de ponderação exigidos na candidatura.

As UAARE tem como principais objetivos a articulação facilitada entre os agrupamentos de escolas, encarregados de educação, federações desportivas e seus agentes e os municípios, de forma a permitir que os alunos/atletas do ensino secundário, enquadrados no regime de alto rendimento, seleções nacionais ou de elevado potencial desportivo, possam conciliar, com sucesso, a atividade escolar com a prática desportiva.

O seu modelo de funcionamento atua em três domínios essenciais: gestão escolar, gestão desportiva e saúde e bem-estar.

Para a integração de uma escola nesta rede, são tidos em conta critérios como o número de alunos em regime de alto rendimento ou enquadrados em seleções nacionais, o rácio entre o número de alunos de nível I e II e o número de alunos de nível III, a diversidade de modalidades (com prioridade nas modalidades olímpicas e paralímpicas), a coerência com a localização de centros de alto rendimento ou de centros de treino desportivo, o nível de compromisso em acordos de cooperação com municípios ou comunidades intermunicipais e o nível de compromisso a quatro anos das escolas a envolver no programa.