Novos órgãos da Federação dos Bombeiros do Algarve tomaram posse

  • Print Icon

Steven Sousa Piedade é o novo presidente da direção da Federação dos Bombeiros do Algarve. Promete dinamizar a associação fundada em Lagos, em 2008.

A Federação dos Bombeiros do Algarve tem novos órgãos sociais e é agora presidida por Steven Sousa Piedade, ex-autarca de Montenegro e presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Faro – Cruz Lusa. O ato eleitoral decorreu na noite de sexta-feira, 4 de novembro, no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Lagoa.

Para o novo mandato, «numa primeira fase iremos tomar pulso à atual situação da Federação, quer financeira, quer administrativa. Iremos promover reuniões com os Corpos de Bombeiros para ouvir as suas preocupações e seus anseios. Muito há por fazer. Atualmente há associações sem quartéis ou os existentes estão obsoletos. Os parques de viaturas estão debilitados, há falta de massa humana. Posteriormente iremos estabelecer pontes entre os vários intervenientes da proteção civil e da sociedade civil», avança Steven Sousa Piedade.

Steven Sousa Piedade.

A Federação de Bombeiros, com sede em Lagos, foi fundada em 2008 para se constituir como instrumento de cooperação, consulta e representação das suas Federadas, nas relações com a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) e a administração central, regional e local.

Agora, «proponho-me promover a qualidade técnica do desempenho dos bombeiros, fomentando a sua formação, preparação e treino, diligenciando para que se desenvolva o seu apetrechamento, através dos meios ao seu alcance, procurando obter benefícios de ordem material, financeira e social, tendentes a melhorar e a dignificar a ação dos bombeiros e das suas estruturas, ao serviço e em benefício das comunidade civil. Proponho-me a visitar todas as associações humanitárias e corpos de bombeiros da região, ouvir as suas preocupações e anseios, por forma a delinear uma linha orientadora de ação para o Algarve», acrescenta o novo presidente da direção.

Ana Paula Martins.

«Procurarei na diversidade da atividade, por iniciativa e em alguns casos em colaboração com outras entidades, promover seminários, colóquios, conferências e ações de formação e exercícios. Tenho perfeita noção das adversidades que me aguardam. Conto com mulheres e homens, com provas dadas, competências provadas nas suas corporações e nas suas associações nos órgãos eleitos», acrescenta.

Em relação ao trabalho desempenhado à frente da Cruz Lusa, Piedade considera que «não tem sido um caminho fácil, porém tem sido muito gratificante, os desafios que temos superado e algumas vitórias alcançadas. Hoje temos um corpo ativo com prontidão e capacidade de enfrentar qualquer teatro de operações, por mais complicado que seja. É uma casa com a missão de servir o próximo e zelar pelo bem comum. Hoje, após mais um desafio que me lançaram, assumo o leme da Federação de Bombeiros do Algarve. Quiçá será, até hoje, a maior batalha que enfrento na área civil. Afinal o que seria da vida sem desafios?», conclui.

A Federação quer ainda «manter um relacionamento privilegiado», no âmbito regional e distrital, com os municípios e freguesias, o Centro Distrital de Operações e Socorro da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), a delegação do sul do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Administração Regional de (ARS) Saúde do Algarve, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, os hospitais públicos e privados e ainda as outras entidades que se cruzam com a atividade regular dos vários bombeiros, sem esquecer as empresa privadas que os apoios.

São vice-presidentes da direção Mário Costa (que tem a responsabilidade da componente operacional) e Mário de Freitas (que tem a responsabilidade da componente administrativa).

Elsa Parreira, vereadora do município de Olhão é a secretária e José Gonçalo, o tesoureiro.

Já a Assembleia geral é presidida por Ana Paula Martins, autarca de Tavira, tem por vice-presidente Francisco Martins (Lagoa) e como secretário Paulo Freitas (Albufeira).