Câmara de Lagoa recebe atletas medalhados no Europeu de Canoagem

  • Print Icon

Luís Encarnação, presidente da Câmara Municipal de Lagoa congratulou os atletas medalhados no Europeu de Canoagem.

Os canoístas Kevin Santos, Norberto Mourão e Liudmyla Babak, que no Europeu de Canoagem em Munique alcançaram as medalhas de ouro K1 200m e as medalhas de bronze em VL2 200m e  C1 5000m, respetivamente, foram recebidos nos Paços do Concelho de Lagoa na sexta-feira, dia 30 de agosto.

Luís Encarnação, presidente da Câmara Municipal, e o respetivo executivo receberam e congratularam os dois jovens, em representação da seleção nacional portuguesa, a canoísta, em representação da seleção ucraniana, e a equipa técnica do Kayak Clube Castores do Arade pelas medalhas alcançadas no Europeu de Canoagem.

A canoagem é uma das modalidades âncora no concelho de Lagoa, na qual o município tem feito uma forte aposta. E tendo o rio Arade condições ideais para a prática da atividade, a autarquia assegura que «continua e continuará a apostar em criar melhores condições de treino para a prática da canoagem e, assim, em conjunto com os clubes e atletas, continuar a alcançar grandes resultados para Lagoa e para Portugal».

O município ressalva também «o extraordinário» trabalho realizado Kayak Clube Castores do Arade, «não só pelos títulos e feitos alcançados até à data, mas também pelo aumento contínuo do número de atletas e aumento da prática desportiva junto dos mais jovens, criando estilos de vida saudáveis».

De acordo com o edil, «este momento é muito importante para nós, que fazemos questão de assinalar para estimular os mais novos a seguirem estes grandes exemplos. Lagoa aposta muito na prática desportiva como veículo condutor para a formação de homens e mulheres do amanha. Se conseguirem chegar a este nível, melhor. É com orgulho que vemos estes feitos serem alcançados e continuaremos a trabalhar para que os nossos atletas continuem a evoluir e a trazer muitos títulos para Lagoa e para o país», referiu Luís Encarnação.

Já sobre a atleta ucraniana Liudmyla, que veio para Portugal por força da guerra que assola o seu país, a autarquia afirma que, o facto de ter sido «recebida pelos lagoenses de braços abertos, permitiu a sua fácil adaptação ao nosso país, e dar continuidade à preparação da sua participação no Europeu e, posteriormente, a conquista de uma medalha».