Keisuke Honda assinou pelo Portimonense mas não podia ser inscrito

  • Print Icon

Internacional pelo Japão, o jogador chegou livre mas a sua situação não cabe nos regulamentos que permitiam a inscrição após o fecho do mercado de janeiro.

Keisuke Honda, médio internacional japonês de 34 anos que, entre outros emblemas, já representou os italianos do AC Milan, revelou nas suas redes sociais, no dia 4 de fevereiro, quinta-feira, que iria jogar pelo Portimonense.

No entanto, a situação tomou contornos insólitos. Segundo revela o jornal online desportivo MaisFutebol, o atleta, que teve a sua última experiência (com pouco sucesso) no Botafogo, do Brasil, não poderá mesmo alinhar pelos algarvios.

E a verdade é que, já hoje, o japonês voltou a recorrer às redes sociais (Twitter) para dar a entender que procura novamente clube. Ainda segundo o MaisFutebol, o jogador já chegou a acordo com o Portimonense para se desvincular.

Segundo o Anexo II do Regulamento das Competições Organizadas pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (disponível aqui), para efeitos de inscrição de jogadores livres, «considera-se ainda em situação de desempregado o jogador que tenha promovido por acordo a cessação do contrato de trabalho desportivo, ou vínculo equiparado, a que se mostrava vinculado desde que essa desvinculação contratual por acordo tenha sido realizada antes do fim do primeiro período de inscrição».

Esse período findou em outubro, pelo que Honda deveria estar sem clube desde essa altura para agora poder alinhar pelo Portimonense. O japonês, no entanto, esteve no Botafogo até dezembro. Por tudo isto, a aventura do cotado internacional nipónico em Portimão durou apenas cinco dias, sem direito a estreia no relvado.