José Apolinário presente no 10º Encontro de Arqueologia do Algarve

  • Print Icon

Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve esteve hoje presente na abertura do 10º Encontro de Arqueologia do Algarve.

O município de Silves acolhe até sábado o 10º Encontro de Arqueologia do Algarve, com um vasto programa científico focado no Património e Arqueologia Marítima, Arqueologia Medieval e Moderna, Problemáticas da Arqueologia Urbana, Gestão de Património, Arqueologia Romana, Arqueologia Proto-histórica, Arqueologia Pré-histórica e Boas Práticas em Conservação Preventiva.

Na abertura do encontro, a presidente da Câmara Municipal de Silves, Rosa Palma, sublinhou o compromisso deste município com a preservação e salvaguarda do património cultural e o empenho da autarquia nos diversos projetos em curso em Silves e em concertação com os municípios vizinhos.

Presente na Sessão de Abertura, a convite da autarca, José Apolinário, destacou a missão da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve no quadro das políticas públicas de desenvolvimento económico e social do país, incluindo a Cultura, o Património Cultural e a Arqueologia.

Neste contexto defendeu a importância de uma Estratégia Nacional para a Arqueologia, cujas bases estiveram em discussão pública no ano de 2021, procurando abordar quatro temas:

  • O Plano Nacional de trabalhos arqueológicos;
  • A gestão de espólios arqueológicos;
  • A arqueologia preventiva;
  • A arqueologia de acompanhamento e o impacto da agricultura intensiva e da arborização e rearborização sobre o património arqueológico, em linha com o texto da Convenção de Faro de 2006.

Na mesma intervenção, Apolinário defendeu ainda a importância de adotar medidas mais específicas para a conservação dos locais de património cultural, em concertação entre as entidades da administração direta do Estado e as autarquias locais, deixando a disponibilidade da CCDR Algarve para trabalhar em projetos de colaboração e concertação em torno do espólio arqueológico no Rio Arade.

No âmbito do Programa Regional do Algarve – CRESC ALGARVE 2020, os fundos europeus geridos na região têm financiado diversos projetos de investigação arqueológica e de valorização do património arqueológico, propostos pela Universidade do Algarve, municípios e Direção Regional de Cultura do Algarve.

Os diversos intervenientes quiseram igualmente agradecer o serviço público prestado por Rui Parreira, arqueólogo e técnico superior da Direção Regional de Cultura do Algarve, recentemente aposentado.

Na sessão de abertura registaram-se ainda as intervenções do magnífico Reitor da Universidade do Algarve, Paulo Águas, da Subdiretora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e da Diretora Regional de Cultura.

O programa do 10º Encontro de Arqueologia do Algarve pode ser consultado aqui.