Greve no Parque da Floresta com adesão quase total

  • Print Icon

Primeiro dia de greve no Parque da Floresta – Golfe Santo António com adesão de 90 por cento.

O primeiro dos três dias de greve que os trabalhadores decidiram fazer hoje, amanhã e depois de amanhã está a ter cerca de 90 por cento de adesão, «sendo um sinal claro do descontentamento dos trabalhadores deste estabelecimento turístico com a gestão e opções da administração», informa o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Algarve.

«Opções e gestão que mantém os salários congelados há mais de 10 anos, não liberta as verbas necessárias para fazer a manutenção de máquinas, equipamentos, ferramentas, utensílios e instalações, não assegura a prestação de serviços pagos pelos proprietários. Tudo isto quando nos últimos anos foram gerados milhões de euros de lucros que a administração diz que a empresa não tem e que desconhece o paradeiro, acrescenta aquela força sindical.

O Parque da Floresta – Golfe Santo António, apesar de atravessar um processo de insolvência que se arrasta há mais de uma década com contornos duvidosos, «é um estabelecimento viável e que gerido de forma correta tem futuro. Durante a concentração que os trabalhadores realizaram na parte da manhã junto à receção os mesmos foram saudados por alguns proprietários que se manifestaram totalmente solidários com a luta daqueles, chegando a levar bebidas frescas e alguns cartazes com mensagens dirigidas à administração do empreendimento».

Amanhã, os trabalhadores vão voltar a concentrar-se às 9h00 junto à receção do estabelecimento, onde será dada conferência de imprensa para fazer o balanço da greve e melhor esclarecer os motivos que levaram os trabalhadores a tomar a decisão.