GNR trava casamentos e festas ilegais em Albufeira e Faro

  • Print Icon

Eventos somavam total de 310 pessoas.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) cessou, no dia 14 de novembro, em ações distintas, três festas, dispersando um total de 310 pessoas que estavam em desrespeito às normas referentes ao combate à pandemia COVID-19, em Albufeira e Faro.

Na primeira situação, em Albufeira, os militares da Guarda detetaram diversos ajuntamentos de pessoas vestidas a rigor para uma cerimónia, tendo sido possível apurar que estava a decorrer uma festa de casamento numa unidade hoteleira que contava com a presença de cerca de 150 pessoas. Foi dada indicação às pessoas para desmobilizar do local.

Ainda na mesma noite, em Albufeira, os militares detetaram um grande número de pessoas num restaurante. Durante a fiscalização, foi possível apurar a presença de 60 pessoas que celebravam também um casamento. Foi dada indicação de encerramento ao estabelecimento por ter excedido a lotação permitida.

Já na terceira situação, em Faro, os militares deslocaram-se a uma festa de aniversário depois da denúncia de música alta no início da noite. Estavam 100 pessoas no espaço, tendo sido cessado o evento e desmobilizados os participantes, sem que tivessem oferecido qualquer resistência.

Estas ações foram realizadas pelos militares do Subdestacamento Territorial de Albufeira, dos Postos Territoriais de Olhos de Água, de Faro e de São Brás de Alportel e do Destacamento de Intervenção de Faro.