União das Freguesias de Faro reforça estacionamentos para bicicletas

  • Print Icon

União das Freguesias de Faro concluiu a implementação do projeto «Faro & Bike – Rede de Estacionamentos para Bicicletas», um dos projetos selecionados na edição de 2018 do Orçamento Participativo e que visa incentivar modos mais sustentáveis de mobilidade na Freguesia.

Assim, foram definidas 18 localizações em função do potencial de utilização de cada local, reforçando assim a rede de estacionamentos para bicicletas já existente na cidade, num processo de planeamento que contou com os contributos da proponente do projeto, Andreia Martins e do Movimento «Faro a Pedalar».

Entre os locais escolhidos estão a Sede União das Freguesias de Faro, a delegação de S. Pedro e diversos espaços públicos nos bairros da Penha, Bom João, Atalaia, Alto Rodes, Parque de Lazer das Figuras, Baixa de Faro, sem esquecer o Patacão, Mar e Guerra, entre outros.

O design de equipamento selecionado é o modelo mais simples e fiável, designadamente o tipo «Sheffield», assumindo a União das Freguesias de Faro os custos da aquisição dos equipamentos propostos, a sua instalação e a respetiva manutenção e acessibilidade em espaço público.

De acordo com Bruno Lage, presidente da União das Freguesias de Faro, «numa altura em que um dos principais desafios das cidades passa pela necessidade de alterar os hábitos de transporte dos cidadãos e incentivar as pessoas a trocar o automóvel particular por modos de transporte mais sustentáveis, é de crucial importância criar condições para que a bicicleta possa de facto afirmar-se como um meio de transporte sustentável, prático e eficiente na cidade de Faro».

De referir que este projeto será ainda acompanhado por uma ação de sensibilização para a segurança rodoviária dos utilizadores deste meio de transporte, de forma a fomentar um relacionamento pacifico, cívico e de respeitabilidade entre veículos motorizados e velocípedes, passando por criar um sentimento de responsabilidade dos utilizadores de bicicletas, atendendo aos seus direitos e deveres, e de especial alerta para as situações de maior risco, pretendendo igualmente desenvolver a consciência cívica dos condutores de veículos motorizados em relação aos velocípedes.