Faro prevê investimentos de 30 milhões em Reabilitação Urbana

  • Print Icon

O Município de Faro candidatou, no passado dia 27 de abril, o seu Plano de Ação para a Regeneração Urbana – PARU, ao novo quadro comunitário regional Cresc Algarve.

De acordo com a autarquia, «este plano contempla diversas ações de reabilitação e qualificação do espaço público e do parque edificado com valor patrimonial, envolvendo um investimento total que ultrapassa os 20 milhões de euros, dos quais perto de 2 milhões correspondem a investimento público».

Além dos cerca «de 18 milhões de euros de investimento privado elegíveis para a reabilitação de edifícios, detetou-se ainda a intenção dos privados em reconstruirem alguns edifícios na área do Centro Histórico, num montante de investimento que ascende a mais 7 milhões de euros, bem como um investimento, levado a cabo por entidades associativas sem fins lucrativos, na ordem dos 3 milhões de euros, destinados a ações de reabilitação e de animação dos seus imóveis, a ações que promovam a criação de emprego e a integração de grupos excluídos», explica a Câmara Municipal em nota de imprensa.

Assim, «no total estima-se que venham, nos próximos anos, a ser investidos perto de 30 milhões de euros em Faro para tornar a cidade mais atrativa e atraente. A candidatura surge no âmbito do trabalho árduo que a autarquia tem desenvolvido na preservação dos seus valores patrimoniais, os quais fazem parte da sua identidade e são utilizados na promoção do seu território. Para o efeito, tem colaborado com os agentes locais e proprietários, sensibilizando-os para o benefício de trabalhar em parceria com vista à realização de um programa de reabilitação e revitalização do Centro Histórico, melhorando a qualidade de vida dos residentes, e trabalhando em conjunto para que a cidade atraia mais visitantes e mais turistas, bem como o investimento privado».
 
Após aprovação desta candidatura, poderão beneficiar das linhas de financiamento o Município, as associações e os privados que vierem a concorrer.