Farense vence Gil Vicente no talismã São Luís e sai da zona de descida

  • Print Icon

Leões de Faro receberam o Gil Vicente, venceram por 3-1 e colocaram um ponto final numa série de três jogos sem vencer. Jogar no Estádio de São Luís continua a ser sinónimo de não perder.

Apesar da entrada mexida do Gil Vicente no Estádio de São Luís nesta tarde de domingo, dia 10 de janeiro, foi mesmo o Farense a abrir o ativo logo aos 10 minutos. Amine cobrou um livre esquerda do ataque algarvio e Stojiljkovic, em plena área, cabeceou para o fundo das redes.

Os visitantes tentaram responder aos 14 minutos quando Samuel Lino aproveitou uma falha defensiva de Bura e assustou Defendi com um remate cruzado.

No entanto, o Farense respondeu no minuto seguinte com o segundo tento da partida. Hugo Seco superou a oposição de Rodrigo e assistiu Licá, que com a baliza à disposição não desperdiçou.

O jogo caiu numa toada muito dividida e o Gil Vicente acabou mesmo por conseguir reduzir a contenda à passagem do minuto 29. Foi Lourency, com um grande trabalho individual, a rematar sem qualquer hipótese para Defendi, naquele que foi um grande golo.

Os jogadores do Farense protestaram uma alegada falta de Rodrigo sobre Hugo Seco (e as imagens parecem validar as reclamações algarvias…) mas o VAR confirmou o golo minhoto.

E o lance deixou marcas em Hugo Seco. É que, aos 38 minutos, o extremo teve mesmo de ser substituído por lesão, entrando para o seu lugar Madi Queta, naquele que foi o último motivo digno de registo da primeira metade da partida.

Farense Gil Vicente
Fotografia: Nelson Ferreira

O jogo prometia não ser fácil para o Farense na etapa complementar e mais difícil ficou aos 62 minutos. Licá teve uma entrada imprudente sobre Joel e, após consulta ao VAR, Hugo Miguel acabou por mostrar o vermelho direto ao avançado dos algarvios.

No entanto, a turma de Sérgio Vieira teve uma excelente oportunidade para ampliar o marcador ao minuto 66, quando Madi Queta, após boa combinação com Ryan Gauld, atirou por cima.

O Gil Vicente começou a carregar mais nos últimos 20 minutos da partida na busca pela golo do empate. Quando o cronómetro marcava o minuto 77, Baraye obrigou Defendi a aplicar-se para negar o golo forasteiro, após um remate rasteiro.

Mas a tarde era mesmo para a glória algarvia e o terceiro golo acabou por chegar pelos pés de Fabrício Isidoro. Foi ao minuto 84, quando o médio brasileiro do Farense ganhou espaço à entrada da área e rematou para a baliza, tirando partido de uma abordagem deficiente do guardião Denis para fazer o 3-1 e confirmar a importante (e justa) vitória da turma da capital algarvia.

Com este resultado, o Farense chega aos 12 pontos e ascende ao 14º lugar. Na próxima jornada do campeonato, os comandados de Sérgio Vieira defrontam, em Guimarães, o Vitória Sport Clube, sábado, 16 de janeiro, às 18 horas.