Farense perde com o Rio Ave e não aproveita «deslizes» da concorrência

  • Print Icon

Adversários diretos na luta pela manutenção escorregaram nesta jornada mas a turma de Faro não conseguiu aproveitar para ganhar algum oxigénio na tabela, saindo derrotada por 2-0 em nova visita ao norte do país.

Jorge Costa não teve vida fácil na construção do 11 inicial para defrontar o Rio Ave neste domingo, dia 7 de março. Sem Ryan Gauld, André Pinto, Rafael Defendi e Fabrício Isidoro, o técnico do Farense teve de lançar de início Hugo Marques na baliza, Cássio no eixo da defesa, Hugo Seco e Bilel.

E logo aos dois minutos, a equipa da casa quase deu um verdadeiro brinde aos leões de Faro, num mau domínio de Kieszek após atraso traiçoeiro da defesa, que por pouco não terminou com a bola na baliza.

As equipas encaixaram e os lances de potencial perigo iam nascendo através de saídas rápidas do Rio Ave, que no entanto não mostrava grande clarividência na hora de decidir.

Até que, ao minuto 25, Carlos Mané bateu em velocidade Lucca e isolou-se perante Hugo Marques, desviando a bola do guardião angolano e acabando por ser derrubado dentro da área.

O árbitro, João Pinheiro, assinalou grande penalidade, numa decisão validada pelo VAR André Narciso. Na conversão, Pelé bateu Hugo Marques e abriu o ativo para os homens de Vila do Conde.

Os farenses tiveram muitas dificuldades no processo ofensivo durante a primeira metade, sentindo bastante a falta do maestro Ryan Gauld. A melhor oportunidade dos algarvios aconteceu já ao minuto 38, quando Eduardo Mancha respondeu a um canto de Lucca com um cabeceamento que saiu muito, muito perto da baliza defendida por Kieszek.

Seria de esperar um Farense mais acutilante na segunda metade, mas tal não aconteceu. Ao minuto 60, Jorge Costa tentou dar uma pedrada no charco e lançou Mansilla e Cláudio Falcão para os lugares de Hugo Seco e Bilel, tentando dar maior pendor ofensivo à equipa e maior eficácia à pressão no meio campo.

O efeito não foi o desejado e quem acabou por conseguir chegar novamente ao golo foi mesmo o Rio Ave. Gelson Dala, à passagem do minuto 69, isolou Rafael Camacho, com o extremo emprestado pelo Sporting Clube de Portugal a rematar e a ampliar a vantagem dos vilacondenses.

Até ao fim, os homens de Faro tentaram remar contra a maré mas a verdade é que foram incapazes de causar sobressaltos aos anfitriões, colocando ponto final numa série de quatro jogos sem perder.

Com este resultado, a equipa de Jorge Costa mantém os 19 pontos e continua acima da linha de água, ainda que em igualdade pontual com Gil Vicente e Famalicão. Na próxima jornada do campeonato, o Farense recebe a Belenenses SAD, num jogo marcado para sábado, dia 13 de março, às 15h00.