Estação Náutica de Lagos integra rede nacional de parceiros

  • Print Icon

Estação Náutica de Lagos pretende diversificar a oferta turística, combater a sazonalidade e promover produtos turísticos a nível nacional e internacional.

A primeira reunião da rede de parceiros da Estação Náutica de Lagos, que contou com a participação de mais de 70 parceiros entre empresas, entidades oficiais e particulares, teve lugar na segunda-feira, dia 22 de março, por videoconferência.

Esta reunião contou com as intervenções do presidente da Câmara Municipal, Hugo Pereira, do Coordenador da Rede das Estações Náuticas de Portugal, António José Correia e do gestor do projeto da Estação Náutica de Lagos, Rui Calado.

O presidente da Região de Turismo do Algarve, João Fernandes e o Diretor Regional do IPDJ Custódio Moreno, assim como o presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos Do Algarve (AHETA) Elidérico Viegas aproveitaram a ocasião para abordarem a temática da importância destas estações para e economia e turismo do Algarve.

Lagos, como forma de sair mais forte e dinâmica do estado pandémico, constitui-se como Estação Náutica e aguarda confiante a certificação pela comissão avaliadora do Fórum Oceano e a sua integração na Rede de Estações Náuticas de Portugal, atualmente constituída por 24 estações.

As Estações Náuticas (EN) caracterizam-se por serem redes de oferta turística náutica de qualidade, que incluem alojamento, restauração, atividades náuticas e serviços relevantes para a atração de turistas e outros utilizadores, acrescentando valor e criando experiências diversificadas e integradas.

Através da constituição da Estação Náutica de Lagos, a autarquia pretende diversificar a oferta turística, combater a sazonalidade e promover produtos turísticos a nível nacional e internacional.

Este projeto agregador e colaborativo reúne vários parceiros e stakeholders nacionais, regionais e concelhios com relação direta ou indireta com os sectores do mar, da náutica e do turismo, os quais, por vontade própria, decidiram integrar a rede de parceiros e o Conselho da Estação Náutica de Lagos, contando já com mais de 80 parceiros envolvidos e dez embaixadores que levam o nome de Lagos pelos cantos do mundo.

Em Lagos, o mar constitui uma vocação estratégica do município e da cidade, devido ao peso histórico dos descobrimentos e da sua herança.

O concelho reúne condições favoráveis ao desenvolvimento do turismo náutico e desportivo em geral, em particular da vertente dos estágios e grandes eventos.

As temperaturas amenas, o enquadramento da Baía de Lagos são características naturais à prática de atividades desportivas e de lazer em meio aquático ao longo dos mais de 17 quilómetros de linha de costa.

Já os espaços naturais no interior, como a Mata Nacional de Barão de São João e a barragem da Bravura, constituem-se como um potencial a explorar em contexto da prática desportiva e do lazer.