Empresários apoiam Portimão Cidade do Desporto

  • Print Icon

A Câmara Municipal de Portimão e um grupo de sete empresários, com negócios no concelho, assinaram protocolos de cooperação que preveem apoio financeiro ou atribuição de veículos para a promoção da Cidade Europeia do Desporto, na sexta-feira, 22 de fevereiro.

Mário Guerreiro (Aguahotels), Marta Costa (Aqua Portimão), Bárbara Magalhães (BDR), Paloma Rios (Clínica Alvor), João Bacalhau (HPA), Ana Pragosa (Malo Clinic) e Henrique Champalimaud (Mercedes-Benz) foram os representantes destas insígnias que entenderam a relevância do evento, que tem agendadas diversas atividades de incentivo à prática desportiva durante todo o ano.

«O desporto é uma responsabilidade para todo o município, para todos os cidadãos e envolve todos. Tiveram uma visão diferente, porque entenderam também que é uma responsabilidade apoiar este projeto. O vosso apoio fará também com que as vossas empresas tenham outra visibilidade», porque esse será o compromisso da autarquia, afirmou Isilda Gomes, presidente da Câmara Municipal de Portimão, durante a cerimónia.

«Fico muito feliz por ver aqui uma variedade de empresas a dar este apoio e isto representa também um crescimento das verbas disponíveis para este processo. O investimento é grande. Nós tínhamos previsto um milhão de euros», mas os gastos serão mais elevados, disse a presidente. E estes valores não incluem as obras em algumas infraestruturas desportivas do concelho, como é o caso do Pavilhão da Boavista ou a criação da pista de atletismo, que foi, desde o início, um compromisso da autarquia, se ganhasse este título de Cidade Europeia do Desporto.

Em troca, além de ajudar um projeto que fará deslocar muitas pessoas ao concelho, os empresários ganham visibilidade e recebem os frutos da economia local gerada em torno deste projeto.

«Durante a partida da Volta ao Algarve em ciclismo, um responsável hoteleiro confidenciava-me que tinha o hotel cheio à conta de Portimão e Lagoa. A verdade é que nós juntamos em Portimão um movimento fora do comum. Para vos dar nota do quão difícil é, neste momento, arranjar um quarto de hotel, a Casa do Pessoal da RTP queria 30 quartos, devido ao Festival da Canção, e não conseguiram arranjar. Tivemos de ser nós a andar a bater às portas para arranjar-lhes alojamento», contou a presidente.

Aliás, por causa do Festival, a RTP comprometeu-se ainda com a autarquia a divulgar, no mínimo, um evento desportivo por mês. «Isto mostra bem a mobilização e o movimento que nós temos», acredita a presidente.

Apesar de ser um assunto muito falado, para a autarca ainda falta muito para atingir «o apogeu» da Cidade Europeia do Desporto, que deverá acontecer durante o verão.

«Ainda estamos no início. Vamos ter muitas mais atividades a serem desenvolvidas. O programa será também anunciado de uma forma diferente», com arruadas mensais pelo Boa Esperança Atlético Clube Portimonense, que usará como palco a réplica de um buque, com entre sete a oito metros, adquirido pela autarquia para este efeito.

O grupo distribuirá, desta forma, como avançou Isilda Gomes, a programação de cada mês da Cidade Europeia do Desporto. Esta iniciativa começará em breve, no Centro da cidade, e estender-se-á à Avenida Tomás Cabreira, na Praia da Rocha, durante o verão.