Em Nave do Barão o São Martinho celebra-se com bolota e vinho

  • Print Icon

Nave do Barão, no concelho de Loulé, celebra o Dia de São Martinho, este domingo, 7 de novembro, com uma festa de confraternização.

A Nave do Barão celebra o S. Martinho, num momento de confraternização em que se assinala o aniversário da Associação «Os Barões» e no qual se irão reviver tradições gastronómicas deste território, será celebrada a 7 de novembro.

Ao São Martinho associa-se a castanha assada e o vinho. Mas no barrocal algarvio a castanha é por vezes substituída pela bolota, fruto que se pode colher neste território, ao contrário da castanha que provém de territórios mais frescos e húmidos como a Serra de Monchique ou centro e norte do Portugal.

Na Nave do Barão, localidade da freguesia de Salir, conhecida pela sua antiga tradição vitivinícola, a festa de aniversário da Associação «Os Barões» é um bom pretexto para conjugar o vinho, a bolota que se apanha na Nave, uma caminhada interpretativa na paisagem mediterrânica, com atividades associadas à bolota e à sua degustação com um copo de vinho.

Assim, no dia 7, o encontro marcado para as 9h45, na sede da associação, começa com um «café de bolotas».

Segue-se um percurso pedestre, plano, de aproximadamente quatro quilómetros, que irá conduzir os participantes pela paisagem mediterrânica – às azinheiras, aos lugares da vinha e do vinho, ao amendoal tradicional no pomar misto de sequeiro. Será uma emersão na cultura da vinha e do vinho mas que terá também um momento dedicado à apanha da bolota.

De regresso à sede da associação está previsto um almoço com algumas iguarias serranas (com reserva prévia) e, para «sobremesa», irão decorrer pequenas oficinas de confeção de bolachas e pasta e preparação de licores de bolota.

Às 17h00, começa a festa da comunidade e da sua coletividade. É, pois, tempo de conviver e de participar na degustação de São Martinho onde não faltarão bolotas e vinho.

Esta é uma iniciativa com grande valor cultural e turístico, num lugar de encontro único, que se localiza no coração do aspirante a geoparque algarvensis.

Por outro lado, faz também parte do projeto que o Município de Loulé está a desenvolver, procurando evidenciar o potencial turístico de atividades em torno dos produtos e recursos do território, aliando-se à dinâmica de uma comunidade resiliente que mantém viva a sua identidade.

O projeto VITALIZAR – Produtos e Recursos do Território, projeto para valorização e promoção de produtos locais, da gastronomia, tradição e arte é financiado pelo CRESC ALGARVE 2020, enquadrado no PADRE – Plano de Ação de Desenvolvimento dos Recursos Endógenos.

Para informações e inscrições os interessados poderão contactar, até dia 5 de novembro, a Divisão de Economia Local Comércio e Turismo da Câmara Municipal de Loulé, através de email (gae@cm-loule.pt) ou telefone (289 400 829).