Elidérico Viegas sai e agradece «solidariedade» que recebeu

  • Print Icon

Elidérico Viegas, histórico presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) pediu hoje a exoneração do cargo.

Em carta aberta enviada às redações, Elidérico Viegas, dirige-se aos associados, representantes de órgãos da comunicação social e demais entidades.

«Venho por este meio levar ao vosso conhecimento que irei apresentar, hoje, ao presidente da assembleia geral da AHETA, o meu pedido de exoneração das funções de presidente da direção, cargo que tenho desempenhado desde a fundação da associação, tendo sido reeleito, sucessivamente, desde agosto de 1995».

«Aproveitava a oportunidade para agradecer, publicamente, os inúmeros estímulos e as muitas manifestações de solidariedade recebidas, quer de associados da AHETA, insistindo para não me demitir, quer de outros sectores da vida e da sociedade regional e nacional, mas também de cidadãos e instituições de outros países», escreve.

«A minha decisão fundamenta-se na falta de solidariedade institucional dos restantes membros da direção, face à discordância de declarações que proferi a um órgão de comunicação social que, embora descontextualizadas, por serem verdade e do conhecimento público, reitero e confirmo».

«Espero que os futuros responsáveis pelos destinos da AHETA saibam dar continuidade à defesa intransigente dos interesses dos empresários hoteleiros e turísticos do Algarve, bem como da região e da atividade turística em geral. Nos termos estatutários, quando ocorre o impedimento do presidente da direção, haverá lugar a nova eleição para todo o órgão associativo e para completar o respetivo mandato. Um bem-haja a todos», conclui Elidérico Viegas.