Dirigentes associativos regionais preocupados com o futuro da agricultura

  • Print Icon

Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) reuniu com dirigentes associativos do Baixo Alentejo e Algarve sobre o futuro da agricultura.

A Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) reuniu hoje em Mértola com os dirigentes associativos do Baixo Alentejo e Algarve, na segunda reunião de uma ronda de Conselhos Consultivos que ao longo do mês de janeiro irá percorrer o país, auscultando os representantes regionais dos agricultores sobre as questões da atualidade da Agricultura portuguesa e esclarecendo diversas matérias relacionadas com o sector.

Em Mértola, os dirigentes associativos do sul de Portugal receberam informação atualizada sobre os níveis de execução do PDR (Programa de Desenvolvimento Rural), o processo de desenvolvimento da PAC (Política Agrícola Comum) e o respetivo PEPAC (Plano Estratégico da PAC), e questionaram a CAP sobre a capacidade do Ministério da Agricultura para resolver os diversos problemas relativamente a estas e outras questões.

O encontro verificou-se imediatamente após uma sessão de esclarecimento promovida pela CAP em Lisboa, com os representantes dos partidos políticos a propósito das eleições legislativas do próximo dia 30 de janeiro, na qual se constatou a necessidade de corrigir erros no funcionamento do Ministério e reforçar as suas competências, designadamente devolvendo ao mesmo a tutela de áreas fundamentais para o setor e para o mundo rural, como a gestão das florestas, da água e dos animais.

Esta série de Conselhos Consultivos Regionais conta com a presença do presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal, Eduardo Oliveira e Sousa, e do secretário-Geral da Confederação, Luís Mira, incluindo este ano a participação virtual de todo o Departamento Técnico da Confederação.

A ronda de encontros regionais iniciou-se no dia 10 de janeiro, em Elvas, com o Conselho Consultivo do Alto Alentejo e irá prosseguir no dia 14 de janeiro, com o Conselho Consultivo Regional do Oeste, no Sobral de Monte Agraço.