Dia de Olhão assinalado com visita a várias obras em curso

  • Print Icon

Dia de Olhão foi marcado pela modernização administrativa e pelos desafios impostos pela pandemia e pela guerra.

A capacidade de luta, a criatividade e a persistência dos olhanenses foram colocadas em evidência esta quinta-feira, 16 de junho, pelo presidente da autarquia, António Miguel Pina, nas comemorações de mais um Dia da Cidade.

Apesar dos desafios financeiros e sociais colocados pela pandemia e, mais recentemente, pela guerra na Ucrânia, o autarca fez questão de deixar uma nota de otimismo para o futuro e de demonstrar a disponibilidade para «redefinir metas, desacelerar nos investimos previstos e reorganizar prioridades, nomeadamente nas obras públicas», de acordo com a evolução da situação nacional e internacional.

No seu discurso, António Miguel Pina apontou que, por serem as estruturas que mais perto estão dos cidadãos, as câmaras municipais são, porventura, as que mais têm sentido os efeitos destas contingências nas vidas das pessoas, mas também nos próprios orçamentos: a escalada nos preços das matérias-primas, da energia e dos combustíveis pode vir a significar, de acordo com o edil, um aumento da despesa de mais de 1,5 milhões de euros.

Apesar da incerteza dos tempos atuais, garante o líder da autarquia, «não podemos perder de vista aqueles que são os desafios do desenvolvimento do nosso concelho: criar condições para a fixação de empresas que, por sua vez, irão criar empregabilidade, apoio à infância e à juventude e apoio à habitação».

Estes foram, de resto, os pilares que presidiram à escolha de um conjunto de obras que receberam a visita da comitiva no Dia da Cidade.

A primeira paragem foi na Rua António Henrique Cabrita, onde decorre a bom ritmo a construção dos 54 fogos da primeira fase da habitação a custos controlados.

A segunda fase contempla a construção de mais 288 fogos de habitação e 30 espaços comerciais nos terrenos da antiga Litografia, na Avenida Sporting Clube Olhanense, e deverá avançar no terreno já no primeiro trimestre do próximo ano.

«Com estes investimentos, estamos a criar condições que proporcionem a todos a possibilidade de adquirirem a sua habitação a custos razoáveis, que caibam dentro dos orçamentos das famílias», referiu, no local, o presidente da autarquia, a propósito desta aposta municipal na habitação.

António Miguel Pina anunciou, ainda, que se encontra em negociações para adquirir terrenos em todas as freguesias do concelho para que, nos próximos 6 anos, sejam construídas mais 300 casas.

Já para ilustrar o investimento que se encontra a ser feito no parque escolar do concelho, foi escolhida a Escola EB1/JI N.º 4, que está a ser alvo de um projeto de requalificação profundo, orçado em cerca de 1,6 milhões de euros. A intervenção deverá ficar concluída até maio de 2023 e «representa uma fatia dos mais de 8 milhões de euros que estamos a investir no parque escolar», sublinhou António Miguel Pina.

O périplo por algumas das obras fundamentais que se encontram a decorrer terminou com uma passagem pela Avenida 16 de Junho, um investimento de 1,85 milhões de euros que vai dotar a cidade de mais cerca de 700 metros de zona privilegiada de contacto com a ria Formosa.

«Vamos catapultar toda esta área, que vai deixar de ser uma zona pós-industrial para passar a ser mais uma zona nobre da cidade, para um novo patamar de qualidade de vida», assegurou o autarca, que aproveitou para realçar o esforço que foi feito para disponibilizar naquela zona, já este verão, 350 lugares de estacionamento.

O Dia da Cidade de Olhão ficou também marcado pelo lançamento de um conjunto de ferramentas digitais que vêm estreitar e facilitar o contacto entre munícipes e visitantes e as diversas estruturas do universo autárquico.

Foi apresentado o novo portal autárquico, que congrega os sites dos principais serviços e empresas municipais, tornando o acesso mais ágil e mais moderno, ao mesmo tempo que permite aos munícipes tratarem dos mais diversos assuntos online.

Outra novidade é o Centro de Gestão de Ocorrências (ocorrencias.cm-olhao.pt), um portal online que permite aos cidadãos reportarem, de uma forma fácil e intuitiva, qualquer situação anómala que se verifique no concelho, permitindo aos serviços de manutenção atuar em tempo útil.

Estas duas ferramentas vieram juntar-se à app VisitOlhão, que coloca à disposição de olhanenses e visitantes toda a informação sobre o concelho, seja ela turística, económica, ou cultural.

No Dia da Cidade, houve, ainda, lugar para a habitual homenagem aos Heróis da Restauração de 1808 e para a inauguração da estátua do Pescador Olhanense. A peça de arte urbana está patente no Jardim Pescador Olhanense.

Quanto aos funcionários que completaram 25 anos ao serviço da autarquia, a distinguida este ano foi Maria Laureta Pacheco.

Como já vem sendo hábito, a autarquia voltou a atribuir os prémios de mérito escolar referentes ao último ano letivo. Foram contemplados João Tiago Santana (10.º ano), Alice Navalho (11.º ano), Lara Brito (12.º ano) e Arianny Aguiar (cursos profissionais).

Quanto à animação, subiram ao palco das Festas da Cidade Fernando Leal, DJ Tecnick e Romana (dia 15) e M90 e Xutos & Pontapés (dia 16).