COVID-19: Testes negativos na rede algarvia de Cuidados Continuados

  • Print Icon

Despiste à infeção decorreu entre 6 e 25 de maio.

Os 1275 testes à COVID-19 realizados aos utentes (471) e profissionais (804) das 19 Unidades de Internamento da Rede de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) do Algarve, deram todos resultado negativo.

O rastreio foi levado a cabo pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, em articulação com a Autoridade Regional de Saúde do Algarve, os três Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS) e a Equipa de Coordenação Regional dos Cuidados Continuados Integrados (ECRCCI).

Esta iniciativa decorreu entre 6 e 25 de maio e está integrada no conjunto de medidas que foram implementadas na região, no âmbito das orientações da Direção-Geral da Saúde e de acordo com o Despacho nº 4959/2020, de 24 de abril, da Ministra da Saúde, com vista à prevenção e controlo de infeção por COVID-19 nas Unidades da RNCCI, tais como a realização de ações de formação para reforçar os procedimentos de Precauções Básicas de Controlo e Infeção (PBCI), nomeadamente higienização dos espaços e superfícies e para a correta utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), entre outras.

Os 1275 testes laboratoriais de diagnóstico da infeção por SARS-CoV-2 foram realizados pela metodologia de RT-PCR no Laboratório Regional de Saúde Pública (LRSP) do Algarve Dra. Laura Ayres.

A RNCCI, criada em 2006, resulta de uma parceria entre o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e do Ministério da Saúde, sendo constituída por um conjunto de unidades e equipas que prestam cuidados continuados de saúde e de apoio social a pessoas em situação de dependência com falta ou perda de autonomia.

Atualmente, o Algarve dispõe de 19 Unidades de Internamento da Rede de Cuidados Continuados Integrados, com um total de 527 camas de internamento destinadas a cuidados continuados a pessoas dependentes, sendo 74 camas de convalescença, 142 camas para internamentos de média duração e reabilitação e 311 camas para internamentos de longa duração e manutenção.