COVID-19: Quase 50 mil crianças vacinadas durante o dia de ontem

  • Print Icon

Cerca de 49.100 crianças entre os 5 e os 11 anos foram ontem, até às 19h00, vacinadas contra a COVID-19, segundo um balanço divulgado pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).

Teve início ontem, quinta-feira, dia 6 de janeiro, um segundo período de vacinação de crianças entre os 5 e os 11 anos, estando agendadas até domingo mais de 105 mil vacinações.

Também ontem, decorreu a vacinação de utentes do grupo prioritário de vacinação da comunidade escolar, tendo sido vacinadas cerca de 23.000 pessoas, além de cerca de 4.900 profissionais das creches e ATL.

Globalmente, segundo os dados divulgados pelos SPMS, ao longo do dia de ontem foram realizadas mais de 84 mil inoculações nestas populações.

Até domingo, na parte da manhã, decorre a vacinação das crianças nesta faixa etária. Já no período da tarde, e também até domingo, decorre a vacinação de reforço contra a COVID-19, em modalidade Casa Aberta através de senha digital, especificamente para a comunidade escolar, pessoal docente e não docente.

«Os utentes elegíveis da Comunidade Escolar do ensino básico e secundário e das Respostas Sociais na infância que queiram vacinar-se com a dose de reforço, terão de efetuar previamente o pedido de senha digital no Portal COVID-19», explicam os SPMS.

No comunicado alerta-se que para obter a senha digital os utentes devem pedi-la no dia em que querem ser vacinados e devem informar-se (aqui) da disponibilidade do centro de vacinação pretendido. No local, deve ser apresentado um documento comprovativo da profissão.

Só durante o dia de ontem, foram pedidas mais de 18.500 senhas digitais, segundo comunicado dos SPMS.

No primeiro período para a vacinação de crianças entre os 5 e 11 anos, que decorreu no fim de semana de 18 e 19 de dezembro, foram vacinadas 95.752 crianças com a dose pediátrica da Pfizer.

A decisão de vacinar este grupo etário foi anunciada pelo Governo a 10 de dezembro, após recomendação da Direção-Geral da Saúde (DGS), ouvida a Comissão Técnica de Vacinação e ponderadas as questões de natureza logística com o núcleo de coordenação de apoio ao Ministério da Saúde.