COVID-19: Costa aponta para confinamento geral um mês

  • Print Icon

O primeiro-ministro afirmou hoje que há um grande consenso para que as medidas de confinamento geral a decretar tenham um horizonte de um mês e que Portugal regista uma dinâmica de «fortíssimo crescimento» de casos de covid-19.

Esta posição foi assumida por António Costa no final de mais uma reunião destinada a analisar a evolução da situação epidemiológica em Portugal, no Infarmed, em Lisboa, na qual o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, participou por videoconferência.

O primeiro-ministro declarou que na reunião com os epidemiologistas permitiu que concluir que «houve um grande consenso» sobre a trajetória de crescimento de novos casos de infeção do novo coronavírus e que «as medidas devem ter um horizonte de um mês».

«Estamos perante uma dinâmica de fortíssimo crescimento de novos casos que é necessário travar», salientou António Costa.