Centro de Saúde de Silves cria consulta para feridas complexas

  • Print Icon

ACeS Barlavento lança consulta especializada para utentes com feridas complexas no Centro de Saúde de Silves.

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Barlavento, integrado na Administração Regional (ARS) de Saúde do Algarve, criou uma consulta especializada para utentes com feridas complexas.

Este serviço, inicialmente a funcionar no Centro de Saúde de Silves, pretende ser não só uma referência na prestação de cuidados aos doentes com feridas complexas baseados nas melhores práticas e evidência científica, mas visa ainda proporcionar consultadoria, formação e capacitação a todos os profissionais do ACeS Barlavento que estejam envolvidos no tratamento de feridas.

Uma vez que a prevalência de feridas, agudas e crónicas, no atual contexto dos cuidados de saúde, é bastante elevada, as suas consequentes implicações na qualidade de vida das pessoas tornam-se um problema relevante para os profissionais de saúde e também para as instituições.

Todos os aspetos relacionados com a prevenção, gestão e tratamento da pessoa com ferida revestem-se de uma elevada complexidade, pelo que é necessária a intervenção de uma equipa transdisciplinar organizada e com uma forte componente interpares, como estratégia fundamental na resposta aos cuidados de saúde de pessoas com tais necessidades.

ACeS Barlavento lança consulta especializada para utentes com feridas complexas no Centro de Saúde de Silves.

O início de atividade da Consulta de Feridas Complexas teve lugar no dia 23 de janeiro e contou com a presença da Secretária de Estado para a Promoção da Saúde, Margarida Tavares, e da vogal do conselho diretivo da Administração Regional (ARS) de Saúde Algarve, Josélia Gonçalves.

A implementação de um projeto desta natureza, uma novidade nos serviços da região de saúde do Algarve, tem como principais objetivos:

  • Contribuir para a prestação de cuidados de qualidade na prevenção e tratamento das feridas tendo por base a evidência científica disponível a nível nacional e internacional;
  • Promover a articulação multidisciplinar contínua entre os diversos profissionais que colaboram no tratamento do utente;
  • Proporcionar uma rápida cicatrização das feridas, de forma custo-efetiva aos utentes dos Cuidados de Saúde Primários e em articulação com as Comissões de Feridas das unidades hospitalares, tendo em conta a continuidade de cuidados;
  • Promover a formação dos profissionais envolvidos na prevenção e tratamento das feridas.