Castro Marim assinalou 25 de Abril com «Respirar Liberdade»

  • Print Icon

«Respirar Liberdade» assinalou 25 de Abril em Castro Marim.

Depois de um ano de «asfixia», provocada pela pandemia COVID-19, Castro Marim comemorou Abril desde a serra até ao mar. «Respirar Liberdade», foi o repto lançado pela autarquia de Castro Marim, ao qual responderam 200 pessoas, que traduziram a sua participação com alegria, partilhando os seus momentos a caminhar, saltar, correr ou até nadar.

Sendo a música a marcar o arranque da Revolução dos Cravos há 47 anos, é sempre da música o lugar especial das celebrações de Abril.

Em Castro Marim, o destaque foi para o concerto online de Pedro Jóia, na apresentação do seu novo álbum «Zeca», um dos mais conceituados guitarristas portugueses num tributo a dos maiores nomes da música nacional, Zeca Afonso. Mas o dia foi marcado por outros momentos musicais.

O hastear da bandeira com a Banda Musical Castromarinense abriu as comemorações, seguindo-se a declamação do poema «Liberdade», de Miguel Torga, pela voz de uma criança da escola de Castro Marim, e a tradicional Largada de Pombos.

O «Música na Praça» promoveu vários apontamentos musicais durante o resto do dia, levando artistas do território às principais localidades do concelho, em simbólicas e curtas atuações. Todos estes momentos foram transmitidos em direto no facebook da autarquia.

Foram respeitadas as contingências ainda vigentes, sendo permitido que se juntassem apenas pessoas do mesmo agregado familiar, mas assinalou-se o regresso da cultura e da vida em comunidade, momentos memoráveis após largos meses de confinamento.

Também a Bibliomóvel assinalou o 25 de Abril, na sua missão de levar livros e música às populações mais isoladas.

Durante toda a semana, a equipa distribuiu cravos e poemas de liberdade e partilharam-se histórias e memórias da ditadura e da revolução que mudou o rumo de todas as vidas em Portugal.

Abril continua a chegar às povoações mais isoladas de Castro Marim durante na próxima semana, com a iniciativa «A Música Bate à Porta», do projeto CLDS 4G «Castro Marim (COM)Vida», que leva dois acordeonistas a percorrerem as ruas dos montes com tradicional música portuguesa.

O programa previsto para hoje foi cancelado devido à imprevisibilidade meteorológica.