Casa da Cortelha mostra como é possível «renascer das cinzas»

  • Print Icon

A Casa da Cortelha, que ardeu no incêndio do Sotavento algarvio em 2021, está a ser reerguida pela empresa DDN.

A iniciativa é totalmente financiada pela DDN, uma empresa de grande projeção nacional na área da gestão de projetos e fiscalização.

Dentro da sua política empresarial, a DDN apoia anualmente a reconstrução de uma casa de uma área ardida.

Dada a relação funcional desta empresa com um grande empreendimento do território, a Verdelago, a administração acabou por, em visita à área ardida em agosto de 2021, assumir este como o grande projeto a apoiar nesse ano.

Dado o volume de investimento associado a esta reabilitação, a Verdelago, que também já se tinha assumido parceiro do município em outras intervenções de caráter social, associou-se igualmente à iniciativa através do seu apoio direto e do patrocínio dos seus fornecedores.

O município de Castro Marim agradece todo o apoio destas empresas e a resiliência do casal afetado, sublinhando que este é bom exemplo de que as empresas, através de uma política de intervenção social, podem colaborar na recuperação dos territórios ou na recuperação social das famílias.

Esta foi também uma aproximação do empreendimento Verdelago às potencialidades do interior do concelho para alojar os seus cerca de 500 funcionários quando estiver em fase de exploração.