Caravela portuguesa Vera Cruz atraca em Faro e segue para Portimão

  • Print Icon

Caravela Vera Cruz está no Cais Comercial de Faro onde pode ser visitada até sábado. Depois segue para Portimão.

A réplica do mais importante navio português do século XV está em Faro até sábado e depois seguirá para Portimão, com visitas gratuitas para todos, de 28 de setembro a 2 de outubro.

Nestes dias, a caravela Vera Cruz estará aberta ao público no cais Diogo de Silves, junto à Marginal, para escolas, associações e todos os interessados, das 10h00 às 17h00, sendo que no dia 2 de outubro, sábado, só poderá ser visitada pelo público.

O projeto transfronteiriço «Magallanes: Empreendedorismo das Indústrias Culturais e Criativas», financiado pelo Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (INTERREG-POCTEP) permitirá o fomento desta indústria no Algarve com a criação de roteiros, centros e laboratórios, redes colaborativas e assim expandir o tecido económico na área da cultura e das artes no Algarve.

Especificamente, o projeto Magallanes_ICC arrancou em 2019 e até ao final de 2022 vai materializar-se na criação de vários espaços físicos de referência internacional onde, através de orientação e aconselhamento, o empreendedorismo, o surgimento de novas ideias e a implementação de empresas inovadoras de base tecnológica, cultural e criativa será apoiada e promovida no território transfronteiriço.

A Caravela Vera Cruz vem ao Algarve pela mão da APORVELA – Associação Portuguesa de Treino de Vela ao abrigo do projeto transfronteiriço Magallanes Industrias Culturales y Creativas.

A Aporvela tem por objetivo promover a ligação das pessoas ao Mar, mantendo viva a tradição do nosso património marítimo.

É responsável pela organização de inúmeros eventos náuticos de dimensão mundial e mantém uma especial ligação à juventude, formando marinheiros em programas de treino de mar e vela a bordo da Caravela Vera Cruz e de grandes veleiros que todos os anos participam nas Tall Ships Races.

A Vera Cruz, réplica fiel das caravelas portuguesas do século XV, recebe a bordo milhares de crianças e jovens em visitas escolares.

Ao contrário do navio-irmão Boa Esperança, que está atualmente sem uso em Lagos, a Vera Cruz, registada em Vila do Conde, está em perfeito estado de conservação e navegabilidade.

Trata-se de uma oportunidade única para visitar uma das embarcações mais importantes nas navegações portuguesas dos séculos XV e XVI e conhecer melhor as técnicas de navegação dos portugueses, as rotas comerciais e de exploração ou a vida a bordo das caravelas portuguesas e fazer uma autêntica viagem no tempo.

São parceiros desta iniciativa a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, a Direção Regional de Cultura do Algarve, a AMAL – Associação de Municípios do Algarve, a Cooperativa QRER e o Museu0.