Bombeiros Voluntários de VRSA e Castro Marim terão mais apoios

  • Print Icon

Autarquia de Castro Marim quadruplica apoios às entidades.

O município de Castro Marim celebrou na passada sexta-feira, dia 2 de julho, um Protocolo de Colaboração com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António (VRSA) e Castro Marim (AHB), destinado à Manutenção da Força Mínima de Intervenção Operacional do Corpo de Bombeiros no biénio 2021-2022.

Nesse sentido, foi atribuído um subsídio no montante anual de 180.000 euros, quadruplicando a verba transferida pela autarquia de Castro Marim à AHB há 4 anos.

Segundo Francisco Amaral, presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, «este é um apoio mais estável e que responde às necessidades e despesas inerentes ao serviço permanente de socorro que os Bombeiros Voluntários prestam no município de Castro Marim. São serviços que exigem um dispositivo permanente, quer em meios, quer em recursos humanos, e que representam um esforço económico elevado, não colmatado pelas transferências de estado».

Castro Marim irá, ainda este ano, avançar com a construção de uma unidade local de formação na aldeia do Azinhal, com capacidade para formar agentes de proteção civil e bombeiros da região e fora dela, nas mais variadas matérias.

Será também um quartel de pré-posicionamento de meios para eventuais catástrofes e pode vir a ser uma unidade de alojamento para apoio a unidades de intervenção no território Algarve-Andaluzia.

Através de um investimento de 900 mil euros, cofinanciado pelo Centro Ibérico de Investigação e Combate aos Incêndios Florestais (CILIFO), esta unidade irá reforçar a posição estratégica dos Bombeiros de VRSA no Algarve e colocar o Baixo Guadiana como centro de pré posicionamento de meios.